Homenagem às crianças

Antonio Paiva Rodrigues

“A tua bondade, o teu amor, a tua misericórdia estarão comigo por toda minha vida. E eu habitarei na casa do Senhor por dias sem-fim.”

Queria nesta singela matéria homenagear todas as crianças deste grandioso Brasil. Crianças ricas, pobres e de classe média. As crianças de rua, que se encontram totalmente abandonadas dos pais, das autoridades, e, para auxiliarem no sustento de suas famílias, muitas vezes chegam a se prostituir enveredando no caminho das drogas e da criminalidade.

O O governo acha-se perdido, e em conseqüência natural dessa situação caótica aumenta o número de analfabetos, visto que, muitas crianças encontram-se fora da escola, tanto na capital, como no interior do Estado.

O que se fala por aí em educação é pura demagogia. Esquecem que os meios de comunicação também mostram o lado negativo dos governos, por se tratar de matérias de interesse da população e não são matérias pagas.

Queria ilustrar esta humilde homenagem citando a figura de um menino, que foi entregue ao templo para sua educação e final desempenho da sua sublime missão. Falo de Jesus Cristo que durante sua ausência, dos 12 aos 30 anos, dezoito anos em que a Bíblia nada relata a seu respeito. Justamente, este tempo omisso dos livros sagrados, estudiosos, exegetas afirmam que ele esteve estudando, se aprofundando na vida através do conhecimento.

Aprendeu matemática, e medicina e com o excelente aprendizado tornou-se professor. Aprendeu com os Essênios, Budistas e com os tibetanos e o maior tempo de sua ausência passou na Índia. Autoridades deste Brasil varonil invista nas crianças carentes que são as mais necessitadas, pois delas e de todas depende o futuro de nossa nação. Deixai vir a mim as criancinhas, já dizia Cristo.

Aos dez de idade e portador de um Q. I acima de 200 (o Q. I médio é de 100), o menino americano Michael Kearney é o mais jovem diplomado do mundo num curso universitário.

O fato só se tornou público um mês após ter se formado em Antropologia da Universidade de Alabama Nos Estados Unidos da América. Isto vem corroborar que investir na educação das crianças é uma atribuição obrigatória dos Governos. Não esqueçam os Estatutos da Criança e do Adolescente. Este é um bom prato para os Direitos Humanos destrinçar.

Parabéns crianças de meu Ceará e de meu Brasil, que Deus ilumine os fracos e oprimidos, vocês pertencem a esta classe. Jesus adorava crianças, são espíritos em formação, são espíritos que ainda não se desenvolveram, e isso só se dará com o passar do tempo. A criança até os sete anos de idade poderá ser educada bem, e com consciência. Dos sete, aos quatorze anos, fase da pré-adolescência já dificulta um pouco.

Por isso devemos moldar nossos filhos da melhor maneira possível, conscientizá-lo, fazer com que ele saiba distinguir o bem do mal, incentivá-lo ao ensino das religiões, como se portar dentro e fora de casa evangelizá-lo, evitar más companhias, não deixar que ele fique só por muito tempo, incentivar e incutir em sua memória que respeitar os outros é essencial, não abandonar os estudos e estar sempre voltado para Deus e Jesus Cristo. O lazer também é importantíssimo, desde que seja saudável e que tenha um bom relacionamento.

Deus na sua bondade nunca esquece das crianças, elas começam cedo a sua mediunidade, por isso é notório observarmos crianças conversando sozinhas como se estivessem conversando naturalmente com outras pessoas. São seus coleginhas desencarnados. O grande Francisco de Paula Cândido Xavier, aflorou em alto grau sua mediunidade aos quatro anos de idade.