O Serviço de Assistência Social

Madalena Mello

Dentro da Doutrina Espírita, há um setor de trabalho digno do nosso apreço e que nos leva, a meditar nas palavras de Nosso Senhor. quanto ao juízo final: "Passai á direita benditos do meu Pai, pois estive nu e me vestiste" - compreendendo, afinal, a grandiosidade desse ensinamento. É a Assistência Social que, nos colocando frente a frente com o necessitado, nos ensina como amar com sinceridade e desinteresse nosso próximo.

Raro é o grupamento espírita cristão que não tem, como um dos mais importantes setores de atividade, essa oficina de labor e aprimoramento das almas. Nela vamos encontrar os mais belos gestos de abnegação da criatura humana que não desconhece o valor dos ensinamentos cristãos, procurando desenvolvê-lo através da movimentação constante. levando não só aos necessitados os benefícios para o corpo. ruas também a palavra que consola, educa e conforta o espírito.

Para maior compreensão daqueles que lerem estas linhas, exemplificarei como decorre, um dia de serviço nesse abençoado trabalho. Quase uma semana antes, começamos a pensar com carinho naqueles que estão especificados na relação de ajuda para esse dia, separando roupas, organizando mantimentos, remédios e o leite indispensável das crianças. À hora combinada do dia previsto, nos reunimos antes de sair pedindo as bênçãos de Jesus para que Ele nos acoberte com a sua misericórdia e seu amor, nos intuindo no momento oportuno e, em grupos de duas ou mais, conforme a necessidade de cada lar, partimos ao encontro daqueles que já nos esperam. Aí deparamos muitas vezes com tão grande desconforto, com almas tão sem esperanças e queixosas, com crianças cm tal estado de carência e até mesmo enfermas espirituais, com velhinhos tão cheios de amarguras e dores, com chefes de família aguardando oportunidades de emprego, tristes e sem fé, barracos ou casinhas tão infectos e desconfortáveis, que os nossos corações se confrangem, sendo grande a ternura que nos invade; somente ternos um pensamento e desejo: fazer como Jesus nos ensina, confortando-os, acarinhando-os e, junto com as nossas vibrações, ofertar-lhes as doações que levamos.

Esse abençoado serviço, ao mesmo tempo que nos educa, nos leva a tornarmo-nos um pouco educadores. São tantos os irmãos nossos em dificuldade de entendimento, são tantas as suas deficiências de educado que exercitamos a paciência. a abnegação, levando até eles o pouco que já, adquirimos.

A Doutrina Espírita nos dá possibilidades enormes nesse setor, porque nos leva a falar na recompensa futura para aqueles que respeitam as leis de Deus, na bênção da reencarnação, na caridade que é Também respeito ao semelhante, e na necessidade do esforço para a melhoria dos nosso sentimentos.

Como seria bom se todos se interessassem por esse setor de trabalho! Como nele se estabelece a divina troca de dar e do receber! Aqueles que pousarem seus olhos sobre este pequenino trabalho estendo o meu convite: - Procurem o núcleo de serviço social cristão espírita, ajudando-o iras suas dificuldades, cooperando para que aumente as dádivas a orem ofertadas e dêem de si mesmos em favor dos outros.

Revista de Estudos Espíritas – Janeiro/Fevereiro – 1970