Os Gestos

Existem dois tipos de gestos:

  1. Literal: apontar para a cadeira, o púlpito.
  2. Figurativo: quando falo de amor, felicidade, coração.

USO DAS MÃOS, ERROS A EVITAR:

  1. Mãos atrás da costa, eventualmente pode, sempre não.
  2. Mãos nos bolsos.
  3. Cruzar os braços: nós comunicamos muito mais pelos gestos do que as palavras:
    7% conteúdo.
    38% tom de voz.
    55% gestos e expressões faciais, não verbal.
    O ser humano se comunica por volta de 700.000 maneiras. O cruzar de braços é um gesto defensivo, psicológico, observe isto nos casais de namorados.

O QUE SÃO OS GESTOS?

É realçar a palavra sublinhado-lhe o sentido, esculpir no ar a imagem.
Todo o corpo está envolvido na gesticulação, a mímica não se limita aos braços e sim da cabeça aos pés.

  1. COMO GESTICULAR?

O gesto tem que ser feito naturalmente.
Dale Carnegie dizia: "A gesticulação de um homem bem como sua escova de dentes, devem ser coisas muito especiais".
Nós temos que aumentar nossa coleção de gestos.
O orador é um ator?
Ele tem que fazer os gestos, mas sem extrapolar sua personalidade como os atores. Ele tem que encenar continuando na sua personalidade.

  1. GESTOS CONVENCIONAIS:
  1. GESTO DE DAR E RECEBER:
    Estendemos os braços para a frente, tendo o cuidado de não deixar os cotovelos
    grudados ao corpo, as mãos devem estar descontraídas, palmas voltadas para cima, os polegares visíveis, destacados.
    O gesto de dar é feito avançando com as mãos, e o de receber é recolhendo-a de modo a tocar a borda correspondente ao nosso peito.
  2. GESTO DE REJEIÇÃO:
    A mão ou as mãos sobem lentamente até a altura do peito e avança um pouco para a frente, palmas para baixo.
    O objetivo de aversão pode estar imaginariamente à nossa frente, à direita ou esquerda, acima ou abaixo.
  3. GESTO DE ASSENTIMENTO OU REPROVAÇÃO:
    Assentir com a cabeça sem curvar o tronco ao mesmo tempo, podemos concordar ou discordar em vários graus de intensidade.
  4. GESTO DE DIVIDIR:
    Una todos os dedos de uma só mão estendidos, estenda a mão como o polegar para cima e desça como se pretendesse cortar alguma coisa e depois separe as duas metades imaginárias.
  5. GESTO DE APONTAR:
    Apontar com o indicador de modo esticado e imperativo.
  6. PUNHOS CERRADOS:
    Indica força e determinação. Também pode indicar ameaça, se feito na frente do rosto, com as costas da mão voltadas para trás. Também pode indicar agressão, se batido na palma da mão aberta.
  7. GESTOS DE CONTENÇÃO:
    Mão aberta, braço estendido à altura do peito, palma virada para a frente.
  8. GESTO DE DESAGRADO:
    Devemos volver a cabeça em direção oposta ao suposto objeto, de desagrado, os olhos se fecham como se não quisessem ver, mãos elevadas até a altura do peito e empurra imaginariamente a coisa que provoca aversão.
  9. GESTO DE SURPRESA:
    Os olhos devem arregalar-se de repente e a boca abrir-se em espanto.
  10. GESTO DE DESESPERO:
    Mãos semi fechadas procurando agarrar os cabelos das têmperas, pode ser dramatizado ainda mais descendo-as em direção ao queixo como se estivéssemos arrancando os cabelos das têmperas.
  11. GESTO DE ADORAÇÃO:
    Colocamos ambas as mãos delicadamente na altura do coração, a cabeça deve estar olhando o chão enquanto isso, e à medida que elevamos nossa cabeça e olhar para o alto vamos afastando as mãos até que as palmas fiquem voltadas para o céu.
  12. GESTO DE MEDO:
    A mão direita sobre com a palma voltada para fora como se quisesse deter um objeto projetado, o cotovelo fica à altura dos olhos.

A IMPORTÂNCIA DOS OLHOS:

  1. Olhar para o público antes de arrumar qualquer coisa.
  2. O olhar exerce uma função atraente, não permite que o auditório se desvie do assunto.
  3. O orador é o namorado e o auditório a namorada, e o orador tem que ter uma entrega mútua.

ATITUDES QUE SE DEVE EVITAR COM OS OLHOS:

  1. Fugir com os olhos; é desagradável conversar com uma pessoa que não está olhando para você.
  2. Fixar o olhar numa pessoa, atrapalha a comunicação.
  3. Olhar para um ponto fixo, (janela, lâmpada, espaço vazio, etc).
  4. Olhar para uma pessoa que está conversando.
  5. Correr o olhar para a esquerda e para a direita, isto se chama: "olhar pára-brisa".
  6. O olhar perdido, está voltado para dentro de si, só lança o olhar mas volta ao papel.

COMO OLHAR O AUDITÓRIO:

  1. Quando começar a falar, encarar a última fileira para que possa condicionar a voz à última fileira.
  2. Correr os olhos pela platéia, seguindo o esquema A - B - C - D - EG - FH.
A B
C D
E F
G H
*
  1. O sorrir desarma adversários, muda opiniões.
  2. Sorrir de coração.
    Leitura complementar: "Oratória Sacra" páginas 53-57 - Sugestões para as maneiras do pregador no púlpito. "Evangelismo" páginas 671 - Entrada na plataforma.
  3. Estar sempre atendo e calmo.
    Leitura complementar: "Oratória Sacra" páginas 60-69 - A propriedade mais importante no estilo é a clareza.

Volta para o índice