O Laço do Maligno

Paulo da Silva Neto Sobrinho

Oi! Turma,

De vez em quando recebemos e-mail de pessoas que vale o ditado: o pior cego é aquele que não quer ver”, comportam-se assim:

O pior de tudo que falar com elas não adiante nada, pois:

Tirem a sua conclusão pelos textos abaixo.

Abraços

Paulo Neto


----- Original Message -----
From: <andré ....>
To: <pauloneto@redevisao.net>
Sent: Wednesday, July 02, 2003 4:16 PM
Subject: Reencarnação NÃO !

OLHA IRMÃO , QUERO QUE SAIBA DE UMA COISA , O ÚNICO ESPÍRITO QUE TOCA EM NOSSOS CORAÇÕES , É O ESPÍRITO SANTO DE DEUS ! ESPIRITISMO É CONDENADO PELO SENHOR TODO PODEROSO , QUANDO A PESSOA MORRE , NÃO TEM MAIS VOLTA , NÃO EXISTE MANEIRA DE UMA PESSOA MORRER E VOLTAR , OU SEI LÁ COMO VCS FALAM ..........ISSO É OBRA DEMONÍACA, SATANÁS ENGANA AS PESSOAS COM ESTA HISTÓRIA PARA TRAGAR VIDAS AO INFERNO !

TEMOS QUE SEGUIR O CAMINHO CORRETO , O CAMINHO DE DEUS, ESTE SIM ....NOS ENVIA O SEU SANTO ESPÍRITO SANTO , E NOS COBRE COM SUA MARAVILHOSA E IMENSA GLÓRIA !GLÓRIA DEUS , ALELUIA JESUS CRISTO AMADO !

QUE DEUS POSSA ABRIR A TUA VISÃO ESPIRITUAL , E VERÁS O LAÇO DO MALIGNO TE ILUDINDO!

TE DESEJO A PAZ DO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO !

AMÉM ! AMÉM !

Respondemos:

----- Original Message -----
From: Paulo da Silva Neto Sobrinho
To: andré....
Sent: Thursday, July 03, 2003 4:39 PM
Subject: Re: Reencarnação NÃO !

Caro André,

Agradecemos pela sua correspondência.

Entretanto, se você nos escreve apenas por estar preocupado com nossa salvação, obrigado pela consideração, mas não se preocupe, pois já estamos salvos, uma vez que Jesus morreu para nos salvar, não é mesmo? Caso sua intenção seja a de querer, de alguma forma, dizer que a sua religião é a única que salva, obrigado, estamos muitíssimo bem na que nos encontramos e isso não nos preocupa, pois Jesus derramou seu sangue para nos redimir.

Se, por outro lado, você estiver pensando que não temos capacidade como a sua para discernir entre o bem e o mal, mesmo assim agradecemos, pois poderia nos tomar por coisa bem pior.

Considerando que você fala do Espiritismo, gostaria de saber se você realmente conhece os 11

fundamentos dessa Doutrina. Será que saberia separar Espiritismo das outras práticas como Umbanda, a Quimbanda, a Macumba, etc? Pois o mínimo que se espera de alguém que vá falar de alguma coisa é conhecer e bem o que está falando. E conhecer meu caro não é só ler uma meia dúzia de livros, é necessário estudo profundo que demanda muito tempo. Só para você ter uma idéia nós o estudamos por quinze anos e ainda não podemos nos considerar um entendido nesse assunto. Temos visto é que a maioria das pessoas que falam contra o Espiritismo nada estudou sobre esse assunto, falam porque ouviram os outros falarem - principalmente seus líderes religiosos. Será que nunca passou pelas suas cabeças que esses líderes, que muitas das vezes, estão apenas lutando para manter seu status quo? Que se houvesse uma lei proibindo a arrecadação de dízimo, muitas igrejas fechariam as portas, por absoluta falta de sua principal fonte de renda.

Cada vez mais nos convencemos da verdade do ditado popular: "Só se jogam pedras em árvore que dá frutos". E mais uma coisa o Espiritismo é a única doutrina que não nos proíbe de absolutamente nada, principalmente na questão de conhecer o pensamento de outras pessoas, mesmo que nos sejam contrários, temos plena liberdade para ler o que quisermos. Só proíbem os que não estão tão seguros de sua verdade, pois morrem de medo de que as coisas que defendem venham a ser derrubadas por essa verdade que tanto combatem.

Pode até ser que o "Todo-poderoso" tenha condenado o Espiritismo, entretanto como o nosso Deus é "Pai-nosso", e como pai ele não condena a ninguém.

Sabemos que nas entrelinhas está querendo dizer que a Bíblia, a palavra de Deus, condena o Espiritismo. Só que existe um problema sério nisso tudo, é que tendo sido criado em abril de 1857, portanto não pode ter sido condenado, a não ser por vergonhosa adulteração do texto bíblico, conforme podemos constatar em algumas Bíblias ditas fiéis aos originais.

As supostas condenações são encontradas, principalmente, em Deuteronômio 18,9-14, Levítico 19,31 e Levítico 20,6, onde normalmente são colocadas as palavras Espiritismo, Espírita e Médium, que não existem no hebraico e nem no aramaico. Faça uma comparação entre as várias traduções da Bíblia para você ver que estamos com a razão. A dúvida que ficamos é que se realmente fosse proibido por que será que não consta dos Dez Mandamentos?

E mais, aos que exigem que cumpramos tudo da Bíblia, perguntamos: vocês cumprem tudo que lá está? Vejamos então um exemplo. Será que vocês pedem atestado de que os homens que freqüentam a sua igreja possuem em perfeitas condições seus órgãos genitais? Ou, se não exigem esse atestado, pelo menos fazem um exame local para confirmar isso? Não estamos loucos não, meu caro, pois é exatamente o que diz Deuteronômio 23,1: "Aquele a quem forem trilhados os testículos, ou for cortado o membro viril, não entrará na assembléia do Senhor".

E a respeito de Bíblia, já que tocamos nesse assunto, você poderá nos apresentar alguma coisa para provar que a sua é que e a verdadeira e não a que os católicos usam, uma vez que não possuem os mesmos livros!

Outra pergunta gostaríamos de lhe fazer: Considerando que normalmente vocês dizem que os mortos não se comunicam com os vivos haveria algum sentido de Deus proibir alguma coisa que não possa acontecer? Ou seja, a proibição que tanto usam contra o Espiritismo é o maior atestado que os mortos, uma vez evocados, se comunicam, daí o sentido da proibição. Mas na verdade não existe a evocação de mortos, mas de vivos, pois Deus não é Deus dos vivos? Quem evoca morto é quem vai a um cemitério para evocar o morto, pois lá é que é lugar de morto - corpo físico - não de espíritos.

Podemos apresentar provas bíblicas de que os mortos se comunicam. A primeira comunicação registrada na Bíblia foi quando o rei Saul vai a pitonisa de Endor e pede a ela para evocar o Espírito Samuel. A segunda ocorreu quando Jesus ao subir ao Monte Tabor, na companhia de Pedro, Tiago e João, se transfigura e passa a conversar com os espíritos Moisés e Elias. E aqui podemos afirmar que se existia alguma proibição ela foi liberada, pois Jesus disse: "tudo o que Eu fiz vós podeis fazer, e até muito mais". E, finalmente, a terceira, é o próprio Jesus que depois de morto se comunica com os discípulos, um detalhe muito importante que todos os teólogos fazem questão de nem mencionar.

Na parábola do rico e Lázaro (Lucas 16,1-31), onde Abraão respondendo ao rico, que lhe pede enviar Lázaro para alertar a seus irmãos, diz: "Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos". Ora, isso não quer dizer que os mortos não se comunicam, mas que seria completamente inútil, já que não dão ouvidos aos vivos por que dariam aos mortos?

Recentemente apresentaram no programa Fantástico, da Rede Globo, uma entrevista com uma pessoa que vive numa dessas grotas de Minas Gerais. O jornalista pergunta ao "caipira" se ele acreditava que o homem havia ido à lua. A resposta, mais ou menos assim: "Ô moço, será que ocê ta achando que sou besta para acreditá numa coisa dessa". Esse é o retrato fiel de muitos que isolados pelo seu meio (lugar ou corrente de pensamento) não acompanham as pesquisas realizadas pelo homem em determinado setor do conhecimento. Não lêem absolutamente nada do que foi ou ainda está sendo objeto de inúmeras pesquisas, realizadas por pessoas idôneas que não alimentam qualquer tipo de preconceito, cujo compromisso é acima de tudo com a verdade, não com a "verdade" de sua religião, mas a verdade verdadeira, se assim podemos dizer.

Tanto no tocante à comunicação com os mortos quanto na questão da reencarnação existem inúmeras pesquisas que apontam para a realidade desses dois fatos, que são na verdade de ordem natural, embora os teólogos querem fazer deles como de natureza sobrenatural e religiosa. Quer dizer que não são fatos ligados à questão religiosa, mas fatos ligados às próprias leis da natureza, como outra lei qualquer, a exemplo da lei da gravidade.

No campo das manifestações espirituais podemos citar os seguintes pesquisadores: Willian Crookes, Charles Richet, Alexandre Akasakof, Ernesto Bozzano, Geley, Paul Gibier, Friedrich Zöllner, Oliver Lodge, mais modernamente, citamos: Clovis Nunes, Sonia Rinaldi, Padre François Brune.

No da reencarnação: DR. H.N. Banerjee, Dr. Ian Stevenson, Patrick Drouot, Edith Fiore, Dra. Helen Wambrach, Dr. Brain Weiss, no Brasil, podemos citar. Dr. Hernani de Guimarães Andrade, Dr. João Alberto Fiorine.

Merecem um breve comentário as pesquisas do Dr. João Alberto, delegado de Polícia no Paraná, que têm como base para comprovar a reencarnação: a impressão digital, a prosopografia, grafoscopia, marcas de nascença e exame de DNA. No caso da impressão digital já existem três casos comprovados. Brevemente estará lançando um livro sobre o assunto. Para os não reencarnacionistas, com certeza, será um Deus nos acuda!

Embora, conforme já o dissemos, a reencarnação é uma lei natural, ela também pode ser confirmada pela "palavra de Deus". Já sabemos, irá dizer que somos incoerentes, pois não aceitamos toda a Bíblia como verdadeira, no entanto ficamos a todo o momento citando passagens dela. Só que seguimos a Bíblia sim, e a ela também aplicamos a orientação de "Examinai tudo retende o que é bom" (1 Tessalonicense 5,21). Vejamos:

A reencarnação no Evangelho

Embora encontremos muitas pessoas dizendo que a reencarnação não consta do Evangelho, pelo nosso estudo chegaremos à conclusão de que consta. E apesar de sua clareza, vem sendo negada sistematicamente por várias correntes religiosas, fora os casos daqueles que a vêem, mas não querem admiti-la, distorcendo assim as interpretações das passagens evangélicas em que o assunto é tratado.

Iremos desenvolver nossos estudos de forma que venhamos a ter uma visão de como as pessoas na época de Jesus pensavam sobre o assunto, assim temos:

a) Para os discípulos

A idéia que os discípulos faziam está em João 9,1-3:

"Quando ele ia passando, viu um homem que era cego de nascença. Os discípulos perguntaram: 'Mestre, quem pecou, para este homem nascer cego, foi ele ou seus pais?' Jesus respondeu: 'Nem ele nem seus pais, mas isso aconteceu para que as obras de Deus se manifestem nele'". Como um cego de nascença poderia ter pecado? Se a cegueira fosse "castigo de Deus" pelo pecado daquele homem, onde estaria seu pecado, pois era cego desde quando veio ao mundo. Assim, somente poderia ter cometido suas faltas em existências anteriores, fato em que os discípulos acreditavam, pois só assim justificaríamos a pergunta deles a Jesus: "Quem pecou, para este homem ter nascido cego, foi ele ou seus pais?". Diante do princípio "a cada um segundo suas obras" (Mateus 16, 27), no dizer do Mestre, ninguém paga pelo erro do outro, ficando a responsabilidade dos atos atribuída às próprias pessoas que os praticam.

A resposta de Jesus: Nem ele nem seus pais, mas isso aconteceu para que as obras de Deus se manifestem nele, poderá ser explicada da seguinte forma: diante de tanta ignorância e atraso espiritual daquele povo, havia a necessidade de Jesus fazer alguns "milagres", como os fez, no sentido de despertar as criaturas para as verdades do Pai. Assim, juntamente com Jesus, encarnaram vários outros espíritos que vieram com a tarefa de auxiliá-lo, em sua missão e este homem cego era um deles. Os que escolheu como apóstolos largaram tudo para seguí-Lo, atendendo ao seu chamado, que funcionou como lembrete do compromisso que assumiram, quando estavam no plano espiritual.

b) Para o Povo em Geral

"Tendo chegado à região de Cesaréia de Felipe, Jesus perguntou aos discípulos: 'Quem dizem por aí as pessoas que é o filho do homem?' Responderam: 'Umas dizem que é João Batista, outras que é Elias, outras, enfim, que é Jeremias ou algum dos profetas'". (Mateus 16, 13-14; Lucas 9, 18-19; Marcos 8, 27-28).

O povo também acreditava que uma pessoa que já morreu poderia voltar. Ao dizerem que Jesus seria João Batista, Elias, Jeremias ou alguns dos profetas, confirmam este entendimento, pois todos eles já haviam morrido, inclusive, destes, somente João Batista foi contemporâneo de Jesus, entretanto à época desta narrativa já tinha sido morto por Herodes.

"Nesse ínterim, Herodes, o Tetrarca, ouvia falar de tudo o que fazia Jesus e seu espírito se achava em suspenso - porque uns diziam que João Batista ressuscitou dentre os mortos; outros que aparecera Elias; e outros que um dos antigos profetas ressuscitara. - Disse então Herodes: 'Mandei cortar a cabeça de João Batista; quem é então esse de quem ouço dizer tão grandes coisas?' E ardia por vê-lo". Marcos 6, 14-16 e Lucas. 9, 7-9).

Nesta passagem encontramos novamente o pensamento do povo a respeito de Jesus. Entretanto, desta podemos tirar, sem nenhuma sombra de dúvida, que naquele tempo o conceito de ressurreição é o que hoje chamamos de reencarnação. Conforme o texto, Jesus, no pensamento do povo, poderia ser João Batista ou mesmo um dos antigos profetas ressuscitado, o que significa em linguagem clara que pensavam mesmo é na possibilidade de Jesus ser alguém que tinha vivido anteriormente em nova encarnação.

c) Para os intelectuais

Em João 3,1-8: "Havia entre os fariseus um, chamado Nicodemos, dos mais importantes entre os judeus. Ele foi encontrar-se com Jesus à noite e lhe disse: 'Rabi, bem sabemos que és um Mestre enviado por Deus, pois ninguém seria capaz de fazer os sinais que tu fazes, se Deus não estivesse com ele'. Jesus respondeu: 'Eu te afirmo e esta é a verdade: ninguém verá o reino de Deus se não nascer de novo'. Disse-lhe Nicodemos: 'Como pode nascer um homem já velho? Pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, para nascer segunda vez?' Jesus respondeu: 'Eu vos afirmo e esta é a verdade: se alguém não nascer da água e do Espírito, não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasce da carne é carne; o que nasce do Espírito é espírito. Não te admires do que eu disse: é necessário para vós nascer de novo. O vento sopra para onde quer e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem aonde vai. Assim é quem nasceu do Espírito'".

Antes de nossa argumentação, vamos ver o que consta de Atos 23, 8: "É que os saduceus dizem que não há ressurreição, nem anjos, nem espíritos, enquanto que os fariseus admitem todas estas coisas". Nicodemos era um fariseu, portanto, conforme deduzimos deste texto, ele acreditava na ressurreição, que conforme mostramos anteriormente, corresponderia dizer que ele acreditava na reencarnação.

Observemos que Nicodemos entendeu o que Jesus quis dizer com o "nascer de novo", e a dúvida que lhe ficou era: como isto poderia acontecer. Razão de suas perguntas: Como pode nascer um homem já velho? Pode voltar ao ventre de sua mãe e nascer segunda vez?

Jesus separa distintamente o corpo físico do elemento espiritual, o que nasce da carne é carne, o que nasce do espírito é espírito. E observe-se que aqui Ele substitui o nascer "da água" pelo nascer "da carne", mostrando-nos que, de fato, há dois tipos de nascimento, isto é, um biológico, e outro espiritual.

Alguns querem que "nascer de novo" seja a questão do batismo, entretanto não entendemos porque disso, pois se isso era tão importante assim por que será que Jesus não recomendou aos que o procuravam "vai e batizes e serás curado" ou "vai e batizes e serás salvo". E mais, a essa época o batismo não era um rito "obrigatório" para ser admitido na comunidade dos que seguiam Jesus.

d) Para Jesus

Veremos agora o próprio Jesus confirmar a reencarnação, fato que não combateu, quando do questionamento dos discípulos acerca do cego de nascença, e a respeito de quem as pessoas pensavam que Ele era.

No Antigo Testamento, o profeta Malaquias (3,23) anuncia a volta de Elias:

"Vou mandar-vos o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor, e ele converterá o coração dos pais para os filhos, e o coração dos filhos para os pais, de sorte que não ferirei mais de interdito a Terra".

A volta é de Elias, mas alguns, querendo fugir da realidade da reencarnação, procuram às vezes dar ao termo Elias o significado de Mensageiro. Outros dizem que é porque o ministério de João Batista é semelhante ao de Elias, não tendo, portanto, nada a ver com reencarnação.

Em Lucas l, 11-14, encontraremos o anúncio da chegada de Elias: "Mas o anjo lhe disse: 'Não tenhas medo, Zacarias, porque tua oração foi ouvida: tua esposa Isabel vai te dar um filho e lhe porás o nome de João'". E continuando no versículo 17: "Ele o precederá com o espírito e o poder de Elias, para reconduzir o coração dos pais aos filhos, bem como os rebeldes aos sentimentos dos justos. Vai preparar assim para o Senhor, um povo bem disposto".

Se João estaria com o espírito e o poder de Elias, a conclusão óbvia é que João era o próprio Elias reencarnado. Por que não disse no espírito de Elias e no poder de Deus? É porque se referia mesmo a Elias.

E, finalmente, a confirmação que João Batista era o Elias: "Os discípulos lhe perguntaram: 'Por que dizem os escribas, que Elias deve vir antes?' Respondeu-lhes: 'Elias há de vir para restabelecer todas as coisas. Mas eu vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo, também o filho do homem está para sofrer da parte deles'. Então, os discípulos compreenderam que Jesus lhes tinha falado a respeito de João Batista". (Mateus 17, 10-13; Marcos 9. 11-13).

O espírito Elias não foi reconhecido por estar reencarnado num novo corpo, agora com o nome de João Batista. Se fosse o contrário, Jesus não deixaria que seus discípulos continuassem pensando que João era o Elias, já que em várias outras passagens, demonstrou conhecer os pensamentos mais íntimos das pessoas.

E para que não restasse dúvida alguma quanto a isso, vem ele próprio dizer: "E, se quiserdes compreendê-los, João é o Elias que estava para vir. Quem tiver ouvidos, que escute bem". (Mateus 11, 14-15).

Aqui fica bem clara e taxativa a reencarnação, pois é da boca do próprio Jesus que sai a afirmativa de João ser o Elias que estava para vir antes Dele, a fim de preparar-Lhe o caminho. E como sabia que ainda os homens levariam muito tempo para o completo entendimento de que falava da reencarnação, acrescenta: "Quem tiver ouvidos, que escute bem".

Agora vamos à questão de satanás. Vejamos, o que Dr. Severino Celestino diz em seu livro Analisando as Traduções Bíblicas [ ]:

"Satanás"

"Satanás é uma figura muito controvertida na Bíblia. A palavra 'Satã'

significa acusador".

"Aparece, pela primeira vez no livro de Jó, sendo como um promotor celestial. A sua intimidade com Deus e o direito de entrar no 'Céu', de ir e vir livremente e dialogar com Ele, torna-o uma figura de muito destaque. Veja o livro de Jó 1:6 'Um dia em que os filhos de Deus se apresentaram diante do Senhor, veio também Satanás entre eles'".

"O livro de Jó foi escrito depois do Exílio Babilônico. Sabemos que o povo judeu, tendo retornado a Israel com a permissão de Ciro, rei persa, no ano de 538 a.C., assimilou muitos costumes dos persas. Isso ocorreu devido à simpatia e apoio que receberam do rei, que inclusive permitiu a construção do Segundo Templo judaico e ainda devolveu muitos de seus tesouros, que haviam sido roubados".

"A religião dos persas, o Zoroastrismo, influenciou sobremaneira o judaísmo".

"No Zoroastrismo, existe o Deus supremo 'Ahura-Mazda' que sofre a oposição de uma outra força poderosa, conhecida como 'Angra Mainyu, ou Ahriman', 'o espírito mau'. Desde o começo da existência, esses dois espíritos antagônicos têm-se combatido mutuamente".

"O Zoroastrismo foi uma das mais antigas religiões a ensinar o triunfo final do bem sobre o mal. No fim, haverá punição para os maus, e recompensa para os bons".

"E foi do Zoroastrismo que os judeus aprenderam a crença em um 'Ahriman', um diabo pessoal, que, em hebraico, eles chamaram de 'Satanás'. Por isso, o seu aparecimento na Bíblia só ocorre no livro de Jó e nos outros livros escritos após o exílio Babilônico, do ano de 538 a.C. para cá. Nestes livros, já aparece a influência do Zoroastrismo persa. Observe ainda que a tentação do Adão e Eva é feita pela serpente e não por Satanás, demonstrando assim, que o escritor do Gênesis não conhecia Satanás. Os sábios judaicos interpretando o Eclesiastes 10:11, afirmam (Pirkei de Rabi Eliezer 13), que na verdade, a cobra que seduziu Adão e Eva era o Anjo Samael que apareceu na terra sob forma de serpente. E que Ele é conhecido como o 'dono da língua'. A Anjo Samael, que apareceu sob a forma de serpente, usou sua língua, e este poder pode ser usado somente para dominar o sábio. Ele não pode prevalecer sobre um ignorante".

"Uma outra observação interessante é que o livro de Samuel foi escrito antes da influência persa no ano de 622 a.C e, no II livro de Samuel em seu capítulo 24:1, você lê com relação ao Recenseamento de Israêl o seguinte: 'A cólera de IAHVÉH se inflamou novamente contra Israêl e excitou David contra eles, dizendo-lhe; Vai recensear Israêl e Judá'".

"Agora veja esta mesma passagem no I livro das Crônicas, que foi escrito no começo do ano 300 a.C, portanto, já sob a influência do Zoroastrismo persa, com o já conhecimento de 'Ahriman' - 'Satanás'. No capítulo 21:1 desse livro, está escrito: Recenseamento: 'e levantou-se Satã contra Israêl, e excitou David a fazer o recenseamento de Israêl'. Portanto, o que era IAHVÉH no livro de Samuel aparece agora no livro das Crônicas como SATANÁS. (Confira em sua Bíblia)".

"Assim, está evidenciado que Satanás não é um conceito original da Bíblia, e sim, introduzido nela, a partir do Zoroastrismo Persa".

"Passa a existir a partir daí, 'uma lenda' entre o povo judeu de que Satanás é considerado como o rei dos demônios, que se rebelara contra Deus sendo expulso do céu. Ao exilar-se do céu, levou consigo uma hoste de anjos caídos, e tornou-se seu líder. A rebelião começou quando ele, Satanás, o maior dos anjos, com o dobro de asas, recusou prestar homenagem a Adão. Afirmam ainda que esteve por trás do pecado de Adão e Eva, no Jardim do Éden, mantendo relação sexual com Eva, sendo portanto, pai de Caim. Ajudou Noé a embriagar-se com vinho e tentou persuadir Abraão a não obedecer a deus no episódio do sacrifício do seu filho Isaac".

"Muitas pessoas acreditam no poder de Satanás e até o enaltecem em suas igrejas, razão pela qual, acharmos que seriam fechadas muitas igrejas se os seus dirigentes deixassem de acreditar em Satanás".

Somente pessoas retrógradas ou de mente fechada é que podem acreditar na existência de duas potências - a do bem e a do mal - a lutar perpetuamente pela "posse" das almas. De duas uma, ou Deus é tudo ou não é nada. Como não admitimos a segunda hipótese, temos convicção que Deus é tudo. E tudo o que existe é criação sua, e como Deus não criaria o mal, pressupomos que o mal é temporário. Por outro lado, não poderia criar um ser perfeito que posteriormente viesse a decair, pois teríamos que pressupor que não o teria criado perfeito. Ora, sendo Deus a perfeição absoluta, tudo que faz é perfeito por natureza e origem.

Mas o homem ainda não compreendendo a grandeza de Deus vem, infelizmente, perpetuando esse dualismo entre o bem e o mal, principalmente no meio das religiões cristãs tradicionais. Erro teológico, que a nosso ver é grave, pois é com esse pensamento que sustentam uma pedagogia negativa, querendo que seus fiéis façam o bem somente por medo do "tridente de satanás", ao invés, do que seria obvio e lógico, fazer o bem por amor à Deus.

Analisemos, também, como não poderia deixar de ser a questão do inferno. Vemos tantos líderes religiosos afirmarem categoricamente sobre a existência do inferno, que ocorreu-nos perguntar: quando foi que Deus criou o inferno?

No livro Gênesis, ao se relatar o início dos tempos, vamos encontrar Deus somente criando os "céus e a terra". Mas, por que será que neste momento Deus também não criou o inferno? Céus, segundo se acreditava, era a morada de Deus. Inclusive, antigamente, consideravam a abóbada celeste como sendo feita de material sólido. Essa crença talvez se explique, pois como nada sabiam do ciclo de evaporação da água e vendo a água caindo por ocasião das chuvas acreditavam na solidez do céu para contê-la. Por outro lado, ignorando a origem dos fenômenos da natureza como os raios e os trovões, e como viam tudo isso "vindo do céu" e já que para eles lá era a morada de Deus atribuíam essas ocorrências à variação do estado do humor de Deus.

Observamos que a primeira vez que a palavra inferno aparece na Bíblia (Católica), é no versículo 9, do Salmo 41, mas, o seu conceito não é o que temos hoje para essa palavra. À época, significava apenas o lugar para onde iriam os mortos, tanto os bons quanto os maus. Só que com o tempo é que passaram a ver nele somente um lugar para os maus. Isso devido à influência cultural dos outros povos que dominaram o povo hebreu, principalmente os persas. Já nas Bíblias protestante aparece em maior número de vezes. Entretanto, percebemos que, da mesma forma que na anterior, teve o seu significado alterado, não refletindo a idéia original dessa palavra, deram-lhe o significado atual.

O que achamos interessante nisso tudo é que Deus ao instituir os Dez Mandamentos, não disse que os que não os cumprissem iria para um lugar chamado inferno. Aqui deveria ser uma outra oportunidade para se criar o inferno, não é mesmo? Por outro lado, isso se tornaria uma injustiça divina, pois os homens que viveram antes de serem passados os Dez Mandamentos não tinham o inferno como "castigo", ao passo que os que viveram depois tiveram. Que justiça é essa? Respondendo essa questão diremos que justiça deste tipo só pode ser uma justiça produzida pela ignorância humana, que ainda não percebeu que Deus "não faz acepção de pessoas", por isso o que dá a um é dado a todos. Entretanto, as penas instituídas para os que não cumprissem os Dez Mandamentos nada têm a ver com inferno, mas com situações terrenas. Deus ameaçava com castigos e mais castigos aos que não os seguissem fielmente, mas todos eles estavam relacionados com coisas do dia-a-dia do povo hebreu.

Isso prova, categoricamente, que o inferno na verdade foi uma criação humana e não de Deus. Até mesmo porque se Deus "não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira" (Salmo 103, 9), - isso quando não se modificou o sentido do texto sagrado para dar-lhe outra idéia, que não essa -, não há como se falar em inferno eterno como é insistentemente apregoado pela maioria das religiões tradicionais.

Mas qual é o interesse em se manter essa idéia? Tudo leva a crer que é apenas para dominar os fiéis, pois os ameaçando, com as labaredas do "fogo do inferno", tiram-lhes o dízimo como pagamento, em "suaves prestações", de um bom lugar no "céu". Embora disfarcem isso muito bem dizendo que o dízimo trata-se apenas de uma "doação". Mas, na verdade, pela maneira como fazem é quase uma imposição. Entretanto, tentam passar aos seus fiéis a idéia de que é uma dádiva que se faz a Deus ou "como uma forma de retribuir por tudo que Deus nos dá" (frase que tivemos oportunidade de ler numa faixa dentro de um templo religioso).

Se Jesus voltasse hoje, não temos dúvida que novamente "expulsaria os vendilhões do templo", e a muitas das instituições religiões, diria: "Vá vende tudo o que tens, e dá-o aos pobres, depois vem e segue-me".

Depois disso ficamos mais aliviados, pois agora, com mais absoluta certeza, sabemos que não iremos para o inferno como é comum dizerem ser o castigo de quem se diz ser Espírita.

Se ainda persistir alguma dúvida, pedimos para se conciliar o inferno com:

"O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades" (Salmo 103,8-10)

Os seres espirituais que, para nós são espíritos, e para você é satanás estão nos recomendando, seguir a Jesus, amar os inimigos, fazer o bem sem ostentação, perdoar setenta vezes sete, até mesmo os nossos detratores, será que se tornaram bonzinhos? E não nos venha com aquela de que "satanás pode se transformar em anjo de luz", porque "Quem pratica o mal, tem ódio da luz, e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam desmascaradas" (João 3, 20).

Uma outra muito importante os espíritos também nos recomendam é que devemos respeitar a opinião dos outros, que nunca devemos tentar converter ninguém ao Espiritismo, já que seu objetivo é os que não possuem nenhuma religião.

Assim, meu caro André, reflita bem nisso tudo. Analise friamente e verá que quem precisa abrir a visão espiritual é você mesmo.

E que Deus possa iluminar seu caminho, não importa qual deles você tenha tomado.

Paulo Neto

Nova resposta do detrator:

----- Original Message -----
From: <andré....>
To: <pauloneto@redevisao.net>
Sent: Thursday, July 03, 2003 5:14 PM
Subject: Continuando !

BEM , PRA FALAR A VERDADE , NÃO LI TODO O E-MAIL , ATÉ POR QUÊ , QUANDO COMECEI A LER , JÁ OBSERVEI ALGUMAS QUESTÕES ........ DIGAMOS ASSIM : INUSITADAS !!!

BEM , O QUE POSSO TE DESEJAR , É QUE JESUS CRISTO ABRA OS TEUS OLHOS ESPIRITUAIS , ESTES MESMOS QUE SATANÁS ESTÁ TENTANDO CEGAR ! ME RESPONDA UMA COISA , POR FAVOR ! O QUE JESUS CRISTO QUIS DIZER COM : " NINGUÉM VAI AO PAI , A NÃO SER POR MIM ! "

RESUMINDO : EU NUNCA FALEI QUE A MINHA RELIGIÃO SALVA ALGUÉM , QUEM SALVA É JESUS CRISTO , E NÃO PLACA DE IGREJA ! A ÚNICA MANEIRA DE ENTRAR PELOS PORTÕES CELESTIAIS , É ACEITANDO JESUS CRISTO COMO ÚNICO É SUFICIENTE SALVADOR DE NOSSAS ALMAS . E VOLTO A REPETIR , SATANÁS ENGANA AS PESSOAS COM O ESPIRITISMO , FALANDO COISAS QUE O MORTO FAZIA ! LÓGICO , ELE NOS OBSERVA 24 HORAS POR DIA , E AI , QUANDO A PESSOA MORRE , ENTES QUERIDOS FICAM TRISTES ( ISSO É OBVIO !! ), SATANÁS ASSIM COMEÇA O SEU PLANO DIABÓLICO , FALANDO COISAS QUE PRESENCIOU DURANTE A VIDA DESTA DETERMINADA PESSOA QUE SE FOI ! OS ENTES QUERIDOS POR SUA VEZ , SE SENTEM CONFORTADOS , PORÉM , TUDO NA VERDADE NÃO SE PASSA DE UM PLANO DIABÓLICO ! RESUMINDO : AS PESSOAS CHEGAM AO FIM DE SUAS VIDAS , ACREDITANDO EM UMA MENTIRA DE SATANÁS , SEM SALVAÇÃO , POIS SEGUIRAM UMA DOUTRINA QUE NÃO AGRADA AO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO !

OBS: NÃO TENHO NADA CONTRA VOCÊ , MUITO PELO CONTRÁRIO , VOCÊ É MEU IRMÃO EM CRISTO JESUS , APENAS PROCURO CUMPRIR O QUE JESUS ORDENOU , E TEM MAIS , NUNCA DISSE QUE O CRENTE NÃO É PECADOR , A BÍBLIA DIZ QUE QUANDO O SENHOR OLHA AQUI PRA BAIXO , NÃO ENCONTRA UM JUSTO SEQUER , SEJA ELE PASTOR OU NÃO ! TE DESEJO A PAZ DO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO !

AMÉM !

Respondemos-lhe:

----- Original Message -----
From: Paulo da Silva Neto Sobrinho
To: andré....
Sent: Friday, July 04, 2003 4:29 PM
Subject: Re: Continuando !

André,

Parece que o que você fez é exatamente o que faz a maioria dos fanáticos religiosos que, de quando e vez, batem à nossa porta para oferecer sua religião como única por onde é possível a salvação do ser humano. Falam o tempo todo, já que a sua verdade é que deve prevalecer, sem dar a mínima oportunidade para a outra pessoa falar alguma coisa. Quando o interlocutor consegue dizer alguma coisa sempre fazem ouvidos de mercador. De vez em quando conseguimos dizer-lhes: Leiam Romanos 14, 22.

Se você gostou das questões "inusitadas", recomendamo-lhe o nosso livro "A Bíblia à Moda da Casa" que você encontrará muitíssimas outras coisas do mesmo gênero.

Respondendo à sua pergunta sobre a passagem: "ninguém vai ao Pai, a não ser por mim!", podemos lhe dizer que Jesus estava querendo dizer que ninguém conseguirá conquistar o "reino dos céus" a não ser praticando os seus ensinamentos: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

Entendemos dessa forma, pois esses dois mandamentos podemos dizer que resumem plenamente os Dez Mandamentos. Isso é importante, pois caso contrário deveremos presumir que os que viveram antes de Jesus não tiveram como ir ao Pai, já que Jesus ainda não havia se manifestado no plano físico, assim não tinham como ir "por mim" (Jesus).

É gozado como interpretam os ensinamentos de Jesus, pois o que sempre o vimos dizer é que "a cada um segundo suas obras", que os que praticassem o bem, como no exemplo do bom samaritano, é que mereceriam o "reino dos céus".

Quanto ao seu "satanás", recomendamo-lhe ler o que dizemos a respeito dele em nosso e-mail anterior, pois não há necessidade de ficar repetindo o mesmo assunto.

O que achamos interessante nesse seu texto abaixo [acima] é que você cita o nome de Jesus quatro vezes a mesma quantidade que cita a palavra "satanás", quase que Jesus perde, hem? Parece que trata-se de uma obsessão para você.

Gostaria de saber onde consta na Bíblia que os demônios se apresentam no lugar dos espíritos das pessoas que faleceram.

Ao que sabemos Jesus em momento algum de sua vida se preocupou em converter e convencer a quem quer que seja, simplesmente após expor suas idéias, normalmente em público, dizia: "quem quiser que me siga". Nunca o vimos batendo de porta em porta ou se esforçando em converter ninguém, já que respeitava o direito dos outros em pensar o que quisessem, pois o mais importante era o amor que cada um possui dentro de seu coração, pouco importando a filosofia religiosa que seguia.

E, finalizando, você tem todo o direito de acreditar em satanás, como pode também acreditar em mula-sem-cabeça, em saci-pererê, e inúmeras outras coisas do gênero, mas por mais que acredite isso não fará que a coisa seja uma realidade que possa ser provada cientificamente, conforme nós lhe demonstramos a respeito da comunicação com os mortos e sobre a reencarnação.

Paz em Cristo.

Paulo Neto

Obs.: Igualmente não temos nada contra você, até mesmo porque nem mesmo lhe conhecemos. Entretanto, confessamos que ficamos indignados com a presunção de certas pessoas em acharem que devemos pensar igual a elas, que não temos a menor capacidade de escolher a religião que julgamos conveniente para nós, pois ao terem um comportamento desse tipo fica bem claro que nos consideram um completo imbecil sem a mínima condição de discernir entre o bem e o mal ou entre o que é bom e o que é ruim.

Amém!

Novamente responde nosso detrator:

----- Original Message -----
From: andré....
To: pauloneto@redevisao.net
Sent: Friday, July 04, 2003 5:46 PM
Subject: Continuando - Parte 2 !

Olá Paulo ,

vamos continuar o nosso debate , é lógico que antes que JESUS viesse a terra , ninguém podia ir ao PAI , por meio de JESUS . ( ISSO É ÓBVIO ! ) Se vc observar a ligação das pessoas na terra com DEUS , antes de JESUS , vc vai observar que DEUS era mais presente ( digo no falar , no dia-a-dia , nas orientações ao seu povo...), portanto , depois que JESUS veio ao mundo ( VC PODE OBSERVAR NA BÍBLIA ) que algumas coisas mudaram , JESUS SE ENCARREGAVA DE DAR AS INSTRUÇÕES AO POVO !

OUTRA COISA : VOLTO A REPETIR , PLACA DE IGREJA NÃO SALVA NINGUÉM , NUNCA DISSE ISSO ! RELIGIÃO NÃO SALVA , APENAS JESUS CRISTO SALVA !

E QUANTO A PRONUNCIAR A PALAVRA "satanás" , nenhum problema , é apenas o nome de um derrotado , MEU SENHOR. E SALVADOR JESUS CRISTO VIVE , satanás não tem poder sobre a minha vida ! Conheço o CAMINHO , A VERDADE E A VIDA , JESUS CRISTO DE NAZARÉ !

BEM , VC PODE FALAR O QUE QUISER , MAS , QUEM JÁ MORREU , MORREU ! NÃO TEM COMO SE COMUNICAR CONOSCO , O PRÓPRIO ESPÍRITO SANTO DE DEUS NOS REVELA ISTO EM NOSSA IGREJA , ELE NOS ALERTA PARA AS "ENGANAÇÕES DE SATANÁS" !

E POR AQUI VOU FICANDO , AGUARDO SEUS E-MAILS PÁRA O DEBATE !

QUE JESUS CRISTO TE ABENÇOE ETERNAMENTE ! FICA NA PAZ !

AMÉM !

Respondemos:

----- Original Message -----
From: Paulo da Silva Neto Sobrinho
To: andré....
Sent: Tuesday, July 08, 2003 9:54 AM
Subject: Re: Continuando - Parte 2 !

André,

Até parece brincadeira, pois só vemos como pura gozação dizer que isso é debate. Está mais para um monólogo que um debate. Você não respondeu nada que lhe questionamos nos e-mails anteriores, nem ao menos os leu, conforme você mesmo confessou. É isso o que chama de debate?

O que estamos querendo dizer é que, a seguir a Bíblia ao pé dá letra, ninguém que viveu antes de Jesus foi para o “céu”, já que para ir teria que ter sido por Ele, entretanto vemos, pela parábola do rico e Lázaro, que o patriarca Abraão lá se encontra. E por ela podemos também ver que os mortos não ficam dormindo, como acredita alguns teólogos.

A grande questão que podemos colocar é que será que era Deus mesmo que estava presente? Vejamos em Malaquias 3,6, encontramos:

“Porque eu, o SENHOR, não mudo...”.

Números 23,19: “Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa. Porventura tendo ele prometido, não o fará? Ou tendo falado, não o cumprirá?”.

1 Samuel 15,29: “Também a Glória de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é homem, para que se arrependa”.

Mas apesar disso: “então se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração” (Gênesis 6,6); “Então se arrependeu o SENHOR do mal que dissera havia de fazer ao povo” (Êxodo 32,14); “Arrependo-me de haver constituído rei a Saul; porquanto não executou as minhas palavras. ...” (1 Samuel 15,11) e: “Estendendo, pois, o anjo do SENHOR a sua mão sobre Jerusalém, para a destruir, arrependeu-se o SENHOR do mal, e disse ao anjo que fazia a destruição entre o povo: Basta, retira a tua mão. ...” (2 Samuel 24,16).

Apesar de dizer que: “Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR teu Deus, Deu zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem”. (Êxodo 20,5).

Se contradiz em ao dizer: “Os pais não serão mortos em lugar dos filhos, nem os filhos em lugar dos pais: cada qual será morto pelo seu pecado” (Deuteronômio 24,16).

Apesar de ordenar: “Não matarás” (Êxodo 20,13).

Se contradiz dizendo, entre várias outras determinações, para matar: “Quem ferir a outro de modo que este morra, também será morto” (Êxodo 21,12) e “Quem ferir a seu pai ou a sua mãe, será morto (Êxodo 21,15).

Outra coisa o que não é proibido é permitido, assim a mulher pode desejar o homem da outra, pois a determinação é “não desejar a mulher do próximo”. Observar também que esta determinação não está isolada como nos apresentam os teólogos ela está da seguinte forma: “Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem cousa alguma que pertença ao teu próximo”. Para ser divino tal mandamento, com absoluta certeza, teria que ser muito mais abrangente e não ter nada relacionado a situação de época, seria apenas: “Não cobiçarás as coisas que pertença ao teu próximo”.

Ora, se Deus se revela em sua Igreja, então porque vocês não colocam tais revelações na Bíblia? Será, perguntamos, que Deus ainda mantêm sua promessa ao povo que escolheu para si? Não esquecer que a promessa foi feita apenas ao povo hebreu, a ninguém mais. Vemos também os “milagres” tido como ação direta de Deus a favor do povo hebreu, como o da passagem do Mar Vermelho, o maná, as codornizes, a água retirada da pedra, entre inúmeros outros, são todos fenômenos de ordem natural.

Assim, em sã consciência, não dá para aceitar tais coisas como provindas da divindade. A Bíblia reflete em primeira instância a idéia que o povo hebreu fazia de sua divindade, não podemos, nos dias de hoje, aceitá-la como “a palavra de Deus”, isso se utilizamos a lógica e o bom senso, mas aos fanáticos nada disso importa, fazem vistas grossas a tudo isso e mantêm-se firmes naquilo que, por lavagem cerebral, colocaram em suas mentes como verdade.

Jesus Cristo não salva ninguém, o que salva são os seus ensinamentos, até porque só praticando-os é que efetivamente poderemos dizer que amamos ao nosso próximo como a nós mesmos. E, não contradiz a frase: “a cada um segundo suas obras”.

Ótimo! Se satanás é um derrotado, alguém ou, quem sabe, a sua igreja o derrotou. Se assim é, não devemos nos preocupar mais com ele.

Vocês dizem que a serpente que tentou Eva é na verdade satanás, entretanto, Jesus, o nosso Mestre, diz “sejam prudentes como a serpente” (Mateus 10,16), estaria ele querendo dizer para sermos iguais a satanás? Claro que não, pois este ser só existe em pessoas de mentalidade atrasadas, que como avestruz que enfia a cabeça no buraco para não ver o perigo, colocam as mãos sobre os olhos para não enxergar que tal ser é cópia barata do paganismo persa. A liderança religiosa insiste em criá-lo, já que não existe, para usá-lo como pretexto para receber os dízimos e as 'doações' dos seus fiéis.

A questão não é falar o que quiser, mas é demonstrar com provas, e até agora você não conseguir contradizer, o que colocamos, apenas fala, e fala, nada mais. Se os mortos não se comunicam, novamente perguntamos por que vocês dizem que Deus proibiu a comunicação com eles? Será que Deus estaria proibindo alguma coisa que não pode acontecer?

E mais, como demonstramos anteriormente, sem que você contestasse, Jesus se comunicou com os espíritos Moisés e Elias junto ao Monte Tabor. O que prova que a comunicação dos mortos é possível é, que principalmente, não foi proibida por Deus. A proibição constante da Bíblia foi feita por Moisés que para conseguir que o povo a cumprisse a colocou como de origem divina, nada mais que isso.

Quanto à questão de que os espíritos são satanás; novamente pedimos para nos mostrar onde está escrito na Bíblia que se evocados os espíritos dos mortos, satanás é quem aparece no lugar. Pois o que vemos na Bíblia é exatamente o contrário. Veja que na passagem que já lhe citamos, onde Saul procura entrar em contato com o espírito Samuel, a “Bíblia diz” que foi Samuel que respondeu não foi satanás, e que os que conversavam com Jesus eram Moisés e Elias e não satanás. Será tão difícil assim de entender coisa tão óbvia?

A pessoa que mais conhece Bíblia no Brasil é o Pastor Nehemias Mariem, que participando do programa “Show sem Limite”, do J. Silvestre, demonstrou ter um profundo conhecimento bíblico, inclusive chegou a ganhar o prêmio, o que poucos conseguiram, pois não passaram por todas as etapas até o final do desafio. Bom, ele concedeu uma entrevista para a Revista Visão Espírita, nestes termos:

Visão Espírita: Sendo um importante líder religioso, cristão e evangélico, como o senhor encara as outras religiões e particularmente o Espiritismo?

Pastor Nehemias – Todas as religiões têm o seu espaço natural na biodiversidade espiritual. Vejo a Doutrina Espírita como a mais caudalosa vertente do Cristianismo, especialmente, no exercício da caridade e na prática do amor. Uma espécie de “fiel da balança”, porque une o espírito à ciência numa simbiose indissolúvel. A maneira espiritual de se ver a Verdade deve ser científica. Ciência e espírito são duas faces da mesma moeda. A Doutrina Espírita convida o ser humano a uma reflexão.

No protestantismo, catolicismo e na igreja ortodoxa existe um “realejo” repetitivo e nós acabamos decalcando a nossa fé em “oráculos” gerados pelo paganismo mesopotâmico e pelo folclore, lendas, mitos e fábulas semitas. Já a Doutrina Espírita depura a fé através de uma revisão espiritual permanente, trazendo a renovação que todos nós buscamos para a vida cristã.

Não somos nós que afirmamos, mas um pastor protestante é quem afirma:

“Vejo a Doutrina Espírita como a mais caudalosa vertente do Cristianismo”, “A Doutrina Espírita convida o ser humano a uma reflexão” e “a Doutrina Espírita depura a fé através de uma revisão espiritual permanente, trazendo a renovação que todos nós buscamos para a vida cristã”.

A não ser que nos prove que tenha mais conhecimento que o Pastor Nehemias, preferimos ficar com o que ele diz, pois demonstra realmente ter conhecimento da “Verdade que liberta” que se evidência por suas palavras, trata-se de pessoa que não defende o sectarismo religioso, possui inquestionável elevação espiritual para praticar a caridade para com o próximo iniciando por lhe respeitar a maneira de pensar, igual, portanto, ao que Jesus pregou.

Se conhecesse a Doutrina Espírita não estaria falando besteira. Vejamos a recomendação de Jesus: “é pelos frutos que se conhece se uma árvore é boa ou má”.

Os Espíritos (que para você satanás) pelos seus conselhos leva seus adeptos a abrirem inúmeras creches, asilos, distribuir alimentos, roupas, entre outras obras a favor do próximo. Diz-nos que devemos perdoar ao nosso próximo, que devemos amar a todos indistintamente, que não devemos menosprezar ninguém. Recomenda-nos seguir incondicionalmente os ensinamentos de Jesus. Se tudo isso é obra de satanás, com absoluta certeza, preferimos seguí-lo, pois está nos dizendo para fazer exatamente o que Jesus disse para fazermos.

No mês de junho fez um ano do desencarne de Chico Xavier (92 anos). Ele passou toda a sua vida em contato com os espíritos (para você satanás), que em virtude desse relacionamento é reconhecido como um homem-amor, cuja caridade é apontada como modelo para muitos. A importância de sua obra foi reconhecida até no Congresso Nacional, que fez uma reunião comemorativa em sua homenagem. E sabemos que, entre várias outras personalidades, foi escolhido como o Mineiro do Século, e, com apoio de 10 milhões de assinaturas, foi indicado para o Prêmio Nobel. Tudo isso seria suficiente para calar a boca dos insensatos, entretanto não cremos que calará a dos fanáticos. Ora, os espíritos (para você satanás) conseguiram, por sua influência, fazer do Chico um homem bom, que poderia ter ficado milionário com os direitos autorias das duas 419 obras, com cerca de 20 milhões de exemplares, entretanto dou-os a instituições de caridade, o que nos remete a deduzir que se os espíritos são satanás ele está agindo de maneira contrária ao que vocês esperam dele.

Como todas as nossas reuniões abrimos e encerramos em nome de Jesus, temos a certeza que ele nos acolhe, pois afirmou categoricamente: “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles”. E sabemos que teremos nossos detratores, mas seguimos fielmente suas palavras: “Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós”, profecia que se cumpre nos dias de hoje.

Mas se acusaram até o nosso Mestre, que dirá de nós, não o chamaram de príncipe dos demônios? Ele só fez o bem, entretanto foi violentamente perseguido pelos sacerdotes, escribas e fariseus, que através de um ardil o colocaram no madeiro da cruz. Assim, Jesus não morreu na cruz para salvar ninguém, morreu, isto sim, por intransigência dos donos da verdade, pessoas como você que mais parece um dos que outrora condenaram Jesus reencarnado tamanha obstinação em combater os que seguem Jesus fora da Bíblia por que rezam.

Outra coisa muito interessante que está acontecendo com o Espiritismo nos dias de hoje. Que apesar de não ficar a fazer proselitismo, mesmo assim é a religião que mais cresce. E o que é mais interessante nisso é que as pessoas que estão vindo para o Espiritismo são as pessoas com nível cultural mais elevado. O IBGE constatou que entre as religiões, o Espiritismo é que possui o maior número de adeptos em tempo de estudo, e também os com diploma de curso superior. Será que satanás esta conseguindo “conquistar” os intelectuais? Ou será que os intelectuais é que estão percebendo onde eles realmente se encontram? Não é certo que “o diabo só aparece para quem tem medo dele”, assim deduzimos que satanás também só aparece para quem tem medo dele ou pelo menos para quem acredita nele. Como não acreditamos nele e também seria absurdo ter medo de algo que não existe, é certo, portanto, que ele se manifesta fora do nosso meio. Até mesmo porque presumimos que se existissem deve gostar de pessoas ignorantes, que são muito mais fácil de dominar.

No mais não fazemos nenhum gosto em “debater” (realçamos que está entre aspas) em pessoas fanáticas como você, que a única coisa que sabe dizer é: Satanás, Satanás, Satanás, qual disco arranhado que fica rodando na mesma faixa.

E, para finalizar, como temos absoluta certeza de que não conhece nada de Espiritismo, colocaremos uma mensagem que retiramos do livro “Libertação” ditado pelo Espírito André Luiz a Chico Xavier (FEB, 13ª, 227):

Senhor Jesus, digna-te abençoar-nos, discípulos teus, sequiosos das águas vivas do Reino Celeste!

Aqui nos congregamos, aprendizes de boa vontade, à espera de tuas santificadas determinações.

Sabemos que nunca nos impediste o acesso aos celeiros da graça divina e não ignoramos que a tua luz, quanto a do Sol, cai sobre santos e pecadores, justos e injustos... Mas nós, Senhor, nos achamos atrofiados pela própria imprevidência. Temos o peito ressecado pelo egoísmo e os pés congelados na indiferença, desconhecendo o próprio rumo. Todavia, Mestre, mais que a surdez que nos toma os ouvidos e mais que a cegueira que nos absorve o olhar, padecemos, por desdita nossa, de extrema petrificação na vaidade e no orgulho que, através de muitos séculos, elegemos por nossos condutores nos despenhadeiros da sombra e da morte; mas confiamos em Ti, cuja influência santificante regenera e salva sempre.

Poderoso Amigo, tu que abres o seio da Terra pela vontade do Supremo Pai, usando a lava comburente, liberta-nos o espírito dos velhos cárceres do “eu”, ainda que para isso sejamos compelidos a passar pelo vulcão do sofrimento! Não nos relegues aos precipícios do passado. Descerra-nos o futuro e inclina-nos a alma à atmosfera da bondade e da renúncia.

Dentro da extensa noite que improvisamos para nós mesmos, pelo abuso dos benefícios que nos emprestastes, possuímos tão somente a lanterna bruxuleante da boa vontade, que a ventania das paixões pode apagar de um momento para outro.

Ó Senhor! Livra-nos do mal que amontoamos no santuário da nossa própria alma! Abre-nos, por piedade, o caminho salvador que nos faça dignos de tua compaixão divina. Revela-nos tua vontade soberana e misericordiosa, a fim de que, executanto-a, possamos alcançar, um dia, a glória da ressurreição verdadeira.

Distanciados, agora, do corpo da carne, não nos deixes cadaverizados no egoísmo e na discórdia.

Envia-nos, magnânimo, os mensageiros de tua bondade infinita, para que possamos abandonar o sepulcro de nossas antigas ilusões!

Adeus!

Paz em Cristo!

Paulo Neto

Nova resposta:

----- Original Message -----
From: andré....
To: pauloneto@redevisao.net
Sent: Tuesday, July 08, 2003 11:53 AM
Subject: Continuando Parte 3

Olha irmão PAULO ,

lí uma coisa em seu e-mail que me deixou preocupado , aliás , muito preocupado , vc disse assim : "JESUS CRISTO NÃO SALVA NINGUÉM , O QUE SALVA SÃO OS NOSSOS ATOS ! " , depois dessa , só tenho que dizer o seguinte , realmente JESUS CRISTO NÃO SALVA , ELE JÁ SALVOU TODOS NÓS , EM SUA MORTE NA CRUZ ! E QUE SE NÃO FOSSE ELE , NEM EU , NEM VC , NEM NINGUÉM ESTARIA AQUI HOJE , xico xavier NÃO SALVA , NUNCA SALVARÁ , MUITO PELO CONTRÁRIO , AI DAQUELE QUE BUSCAR ESTES ESPÍRITOS MALÍGNOS , AO INVÉS DE ADORAR O SENHOR ALTÍSSIMO !

AI DAQUELES QUE BUSCAM CONFORTO EM OBRAS VÃS , GUIADOS POR ESPÍRITOS DO MAL , SIM , DIGO SATANÁS PARA TENTAR ALERTAR AS PESSOAS DO MAL QUE AS CERCAM , LEGIÕES QUE TENTAM SUGAR AS PESSOAS DE QUALQUER FORMA ! FAZENDO OFERENDAS EM ENCRUZILHADAS , PROCURANDO FALAR COM ALMAS

QUE SE DIZEM ENCARNADAS (SATANÁS SE FAZENDO DE PARENTE QUE MORREU !), E É ASSIM QUE SATANÁS FAZ , PROCURANDO TIRAR A ATENÇÃO DAS PESSOAS , COM "RELIGIÕES" FÁCEIS , TIPO : VAMOS LÁ , VAMOS FALAR COM O xico xavier , ELE TERÁ SEMPRE UMA MENSAGEM "BOA" PARA PASSAR , LÓGICO !

SATANÁS É ASTUTO , POR QUE ELE PREGARIA SOFRIMENTO ? NÃO , É MAIS FÁCIL "AGRADAR" AS PESSOAS COM MENTIRAS , DO QUE ENSINAR A PALAVRA DE DEUS , QUE CORRIGE PARA O NOSSO BEM , PALAVRA DO CAMINHO ESTREITO , QUE MOSTRA COMO DEVEMOS FAZER PARA CHEGAR AO CAMINHO DE DEUS ! E ANTES QUE EU ME ESQUEÇA , SIM , JÁ SOMOS SALVOS POR JESUS , MAS , AQUELE QUE PENSA , QUE PARA CHEGAR AO CEÚ , BASTA JESUS TER MORRIDO , ESTÁ MUITO ENGANADO ! VC PRECISA SEGUIR A JESUS PARA ALCANÇAR A GRAÇA . DIGO MAIS , NÃO TENHO RAIVA DE VC , MUITO PELO CONTRÁRIO , TE AMO , APENAS JAMAIS DEIXAREI DE FALAR A VERDADE E TE ALERTAR , QUE SATANÁS ESTÁ AO REDOR , COM SUAS ASTUTAS CILADAS , BUSQUE A DEUS , E ELE TE FALARÁ QUAL O CAMINHO CERTO , DEIXE O ESPIRITISMO DE LADO , ISSO NÃO TE DÁ SALVAÇÃO !

******* SÓ JESUS SALVA , NINGUÉM VAI AO PAI , A NÃO SER POR ELE !!!***********

ABRAÇOS ,

FICA NA PAZ DE DEUS , A ÚNICA E VERDADEIRA PAZ !

Respondemos:

André,

Realmente se Jesus já nos salvou, estamos todos salvos, portanto, “comamos e bebamos!”.

Não distorça as nossas palavras, pois em momento algum disse que Chico Xavier salva alguém. Dissemos anteriormente que: “No mês de junho fez um ano do desencarne de Chico Xavier (92 anos). Ele passou toda a sua vida em contato com os espíritos (para você satanás), que em virtude desse relacionamento é reconhecido como um homem-amor, cuja caridade é apontada como modelo para muitos”. Parece que além de não fazer a mínima questão de ler todo o texto que lhe enviamos, ainda se propõe a deturpar o sentido do que dissemos. Todas as vezes que você escreveu o nome de Chico Xavier (não é Xico), você o escreve em letra minúscula, entretanto quando escreve a palavra satanás a escreve em maiúscula, daí concluímos que você valoriza muito mais a satanás do que a um ser humano.

Se os espíritos malignos, conforme você diz, têm conseguido fazer com que as pessoas se tornem boas, caridosas, ou seja, seguidoras de todos os ensinamentos de Jesus, então meu caro, devemos convir que ele se tornou bom. Mas se ainda insistir na ridícula posição de tudo ser obra do maligno, diremos a você: “como pode subsistir um reino, pois se satanás nos recomenda a fazer o bem está dividindo a sua própria casa”. Por outro lado, diremos que uma pessoa de razoável bom senso perceberá que é extremamente injusto se Deus somente permitisse que o “maligno” se manifestasse, não permitindo também que os anjos (espíritos bons) viessem em nosso socorro.

E aqui é que você se entrega como pessoa que não tem o mínimo conhecimento do que é Espiritismo, pois “oferendas em encruzilhadas” não é e nunca foi prática Espírita, a não ser para os que não querem, por má fé, separar o joio do trigo. Diremos a você para estudar sobre o assunto que se propõe a debater até mesmo para não de tornar ridículo em suas afirmações. Assim como pelo fato de jacaré botar ovos não quer dizer que ele é uma ave, o fato de outras filosofias utilizarem dos espíritos em suas práticas não quer necessariamente dizer que é Espiritismo, aprendeu meu caro?

Voltamos a insistir: onde na Bíblia está dito que satanás se apresenta no lugar dos mortos? Se você não prova, como é que tem o descaramento de dizer que isso ocorre.

O seu “satanás” para você pode ser até astuto, mas para nós só engana otários.

Na guerrilha urbana usam de armas pesadas para aterrorizar o povo, determinadas igrejas praticando terrorismo religiosa se arma de satanás para amedrontar os incautos. Pelo amor de Deus, não nos coloque no meio desses que aceitam tudo o que os líderes religiosos pregam, pois historicamente podemos provar que esse satanás não existe, é apenas fruto da mitologia pagã, no caso a persa.

Se o “Espírito Santo” anda revelando em sua igreja sobre a impossibilidade da comunicação com os mortos, pergunte a ele por que motivo Deus, segundo vocês, proibiu isso? Como ele explicaria a aparição de Samuel (a Saul) e de Moisés e Elias (a Jesus), considerando que todos os três já estavam mortos? E, se ele “o Espírito Santo” afirmou da existência de satanás, aí, meu caro, o problema é sério pois está afirmando sobre algo que não existe, já que esse satanás é produto do paganismo. Assim, fique de olho, pois esse “Espírito Santo” pode não ser tão santo como imagina.

Qual o sentido de Jesus ter nos recomendado fazer o que o bom samaritano (herético) fez se só pelo fato de ter morrido na cruz nós estaríamos salvos? Se ele morreu para nos salvar é só isso que basta para salvar, não venha com interpretações pessoais. Se é pela graça que estamos salvos, não haveria sentido ter morrido na cruz, as duas coisas não são compatíveis.

Quanto a sua recomendação: “deixe o Espiritismo de lado, isso não te dá salvação”, queremos lhe dizer o que você mesmo já nos disse antes: “placa de igreja não salva ninguém”. Mas se quiser saber sobre a salvação visite o site: www.espirito.org.br/portal/artigos/paulosns/o-que-efetivamente-nos-salva.html

E estamos com ele, Jesus, acima de tudo, nada que possa contrariar seus ensinamentos aceitamos como verdade, mesmo que conste da Bíblia, já que para nós ela reflete em muito as opiniões pessoais dos autores, nada com inspiração divina.

Afirmamos categoricamente que todos seremos salvos (a reencarnação existe é para isso mesmo): “O Filho do Homem veio para salvar o que estava perdido. O que vocês acham? Se um homem tem cem ovelhas, e uma delas se perde, será que ele não vai deixar as noventa e nove nas montanhas, para procurar aquela que se perdeu? Eu garanto a vocês: quando ele a encontra, fica muito mais feliz com ela, do que com as noventa e nove que não se perderam. Do mesmo modo, o Pai que está no céu não quer que nenhum desses pequeninos se perca" (Mateus 18, 11-14).

E, finalizando:

Romanos 14,22: “A fé que tens, guarda-a contigo mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova”.

Tito 3, 9-11: “Mas evita questões tolas, genealogias, contendas e debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs. Ao homem faccioso, depois da primeira e segunda admoestação, evita-o, sabendo que esse tal está pervertido, e vive pecando, e já por si mesmo está condenado”.

Queremos deixar bem claro a você, sem querer ser grosseiro, que somente tem direito de nos dar conselhos sem que o peçamos quem estiver pagando a nossa conta de supermercado.

E, novamente, Adeus (espero que desta vez entenda)

Paz em Cristo

Paulo Neto