Poesia do Além

Sombra e Luz
Vem a noite, volta o dia,
Cresce o broto, nasce a flor,
Vai a dor, surge a alegria
Dourando a manhã do Amor.
Assim, depois da amargura
Que a vida terrena traz,
A alma encontra na Altura
A luz, a ventura e a paz.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Parnaso de Além-Túmulo - Poesias Mediúnicas.
Ditado pelo Espírito Casimiro Cunha.
14a edição. Rio de Janeiro: FEB, 1994.