Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos

"O Livro dos Espíritos" - Questões 237 a 256

Estudo Espírita
Promovido pelo IRC-Espiritismo
http://www.irc-espiritismo.org.br
Centro Espírita Léon Denis
http://www.celd.org.br

Expositor: Andréia Azevedo (Safiri)
Osasco - São Paulo
04/11/2000

Dirigente do Estudo da Noite:

Deise Bianchini - Naema

Oração Inicial:

<Naema> Boa noite amigos
Pedimos aos queridos companheiros espirituais que nos auxiliem em todos os momentos de nossa vida dando-nos a paciência e o amparo que necessitamos para enfrentarmos as dificuldades que surgem em nossos caminhos que possamos sempre ser bem intuídos
e que consigamos fortaleza mental
para seguir adiante em nosso processo evolutivo que possamos através dos estudos
conseguir o fortalecimento de caráter que necessitamos e proceder a reforma intima em todos os nossos pontos fracos Pedimos por todos nós que estamos reunidos em teu nome por aqueles que não tem a oportunidade de estar aqui por nossos familiares e amigos queridos e pedimos inspiração à palestrante da noite Assim seja

Mensagem Introdutória:

Sensações Além-túmulo

Não olvides que a morte do corpo denso reintegrar-te-á no patrimônio de emoções que amealhaste a benefício ou em desfavor de ti mesmo. Agora que te confias à multiplicidade de idéias e sonhos, anseios e impressões, no campo da própria alma, a dividir-se através dos sentidos que te compõem o mundo sensorial, és qual fonte de vida a espraiar-se no solo da experiência; entretanto, amanhã, serás a síntese de ti próprio, na justa aferição dos valores que a Providência te conferiu. Se o Bem te preside a jornada, decerto, sob o Amparo da Lei, receberás do Senhor novos mandatos de serviço em consonância com os teus ideais, porque no culto do dever retamente cumprido, todas as criaturas ascendem verticalmente a novos quadros evolutivos. Mas, se encarceras o espírito nos enganos da sombra, não esperes que a ausência da teia física se te faça, mais tarde, equilíbrio e libertação, de vez que a Lei, ciosa de seus princípios, guardar-te-á nos resultados de tuas próprias ações, compelindo-te a restaurar os fios do destino, associando-os aos propósitos do Pai Excelso. É por isso que as sensações além-túmulo representam o retrato positivo das imagens que criamos no laboratório da existência física, determinando, segundo a lição do Mestre, que o fruto de nossos desejos esteja à nossa espera, onde guardamos o coração. Não te esqueças de que a alegria do Céu e os tormentos do inferno começam, invariavelmente, em nós próprios, plasmando em derredor de nós mesmos o flagelo das paixões destruidoras que houvermos abraçado no convívio deliberado da sombra, ou no Brilho do Bem, a que tivermos empenhado as nossas melhores forças, no sacrifício incessante pela Vitória da Luz. Emmanuel
Do Livro: Sentinelas da Luz
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Editora: CÉU

Exposição:

<Safiri> Boa Noite, queridos amigos. Que Deus nosso amado Pai possa nos iluminar em mais esta noite de estudo. Que estejamos prontos a compreender os ensinamentos desta noite , bem como o de deixar que eles cresçam e frutifiquem em nossos corações. Que tenhamos sempre ouvidos para ouvir e olhos para ver. Hoje vamos falar sobre percepções , sensações e sofrimentos dos espíritos. Todos esses itens irá intensificar no espírito dependendo do seu grau de evolução. As condições da nova existência , dos espíritos, em que se acham lhes dilatam o círculo das percepções: eles vêem o que não viam na Terra; libertos dos entraves da matéria, isentos dos cuidados da vida corpórea, apreciam as coisas de um ponto de vista mais elevado e, portanto, mais são; libertos dos entraves da matéria, isentos dos cuidados da vida corpórea, apreciam as coisas de um ponto de vista mais elevado e, portanto, mais são; a perspicácia de que gozam abrange mais vasto horizonte; compreendem seus erros, retificam suas idéias e se desembaraçam dos prejuízos humanos. Um espírito menos evoluído - um espírito inferior - sente , sofre e percebe como os homens. São limitados, não podendo observar o que os mais evoluídos observam. São mais ou menos ignorantes em todos os assuntos. O espírito mais evoluído sabe muito e quanto mais se aproxima da perfeição mais sabe. Um espírito mais puro pode estar em "vários lugares ao mesmo tempo". Isso se dá pelo fator de que o tempo não é absoluto como aqui. E os espíritos - dependendo de sua pureza - podem se locomover com muita rapidez, com a rapidez do pensamento por assim dizer. Seu pensamento pode irradiar e dirigir-se para muitos pontos ao mesmo tempo. " Os espíritos vivem fora do tempo, tal como o compreendemos; a duração, para eles, praticamente não existe, e os séculos, tão longos para nós, não são aos seus olhos, mais do que instantes que desaparecem na eternidade, da mesma maneira que as desigualdades do solo se apagam e desaparecem para aquele que se eleva no espaço " . No mundo dos espíritos, as almas ainda possuem algumas percepções e outras - pois o véu que a obscurecia deixa de existir no mundo dos espíritos - que tinham na vida. A inteligência continua se manifestando , e de maneira mais ativa, pois pode atuar mais livremente agora. Sempre lembrando que , dependendo do grau de evolução do espírito, eles podem ter uma visão mais elevada, precisa e presente do que a nossa. Eles não possuem o véu que escondem nossos olhos na obscuridade da limitação terrena, e portanto, podem ver mais claramente e ter uma idéia mais justa das coisas. Eles também tem o conhecimento do passado, porém, não podem compreender coisas como sua própria criação. Quanto ao futuro, não se é possível saber o que Deus lhe prepara. Necessário seria que se estivesse integrada nEle após muitas existências. Somente os espíritos superiores vêem e compreendem Deus. Os espíritos inferiores o compreendem através do sentir a Sua soberania. Sentem como inspiração. É assim que agem baseados nas coisas que deveriam ou não fazer. Através da inspiração de Deus, que não é direta. A luz, a música , repouso e sofrimentos são outros pontos a explicarmos aqui, no tocante a como os espíritos os experimentam. " A faculdade de ver dos Espíritos, inerente à sua natureza, difunde-se por todo o seu ser, como a luz num corpo luminoso. É uma espécie de lucidez universal, que se estende a tudo, envolve simultaneamente o espaço, o tempo e as coisas, e para qual não há trevas nem obstáculos materiais. Compreende-se que assim deve ser, pois no homem a vista funciona através de um órgão que recebe a luz, e sem luz ele fica na obscuridade. Mas, nos espíritos, a faculdade de ver sendo um atributo próprio que impede de qualquer agente exterior, a vista não precisa de luz. " Como podemos observar o espírito vê através de sua própria luz - exceto para os espíritos em expiação. - Não necessita do exterior para iluminar. A vista espiritual, portanto, faculta percepções especiais que, não tendo por sede os órgãos materiais, se operam em condições muito diversas das que decorrem da vida corporal. Efetuando-se fora do organismo, tem ela uma mobilidade que derrui todas as previsões. Indispensável se torna estudá-la em seus efeitos e em suas causas e não assimilando-a à vista ordinária, que ela não se destina a suprir, salvo casos excepcionais, que se não poderiam tomar como regra. Os espíritos percebem os sons também. E de uma maneira mais refinada do que nós. A música que os espíritos ouvem , chamamos de música celeste. Não se compara a nossa. Idéia entre música da terra e do plano espiritual podemos dizer - como no próprio LE - " Uma é para a outra o que o canto do selvagem é para a suave melodia ". Infelizmente, os espíritos inferiores não podem perceber essas suaves melodias. Podendo então, sentir certo prazer ao ouvir a música terrena. O sofrimento nos espíritos, se dá de maneira moral. Que por vezes, são infinitamente maiores que as dores físicas (as chamadas angústias morais). Os espíritos não sentem necessidade de repouso, porque não têm mais os órgãos físicos que necessitam de descanso para se restabelecerem. Seu repouso então, se dá de forma moral, pois suas atividades são intelectuais. Ele repousa no sentindo de não permanecer numa atividade constante. Quanto mais um espírito é evoluído , menos ele precisa de repouso. Se um espírito sente necessidade de repousa por fadiga, é porque ele ainda se encontra em estado de inferioridade. Por vezes , ainda, ouvimos dizer que alguns espíritos se queixam de frio ou calor. Isso se dá por uma impressão trazida da vida. Normalmente isso acontece quando eles se lembram do seu corpo físico. Sempre lembro, que, cada fator exposto há que termos o discernimento para entendermos que certos efeitos causados nos espíritos dependem do seu grau de evolução , de puridade. Um espírito superior não sofre as ações dolorosas que comumente vemos causada em espíritos inferiores. O que faz um espírito sofrer tanto então ? A miséria dos sentimentos. Por vezes , pedimos a Deus justiça, mas não nos preocupamos em ser justos. Por vezes pedimos compreensão , mas não procuramos compreender. Por vezes nos lamentamos, sem agirmos para que a situação mude... Enfim, todos os sentimentos inferiores que podem ainda estar impregnados em nós necessitam ser trabalhados para que possam chegar cada dia mais a um grau maior de puridade. É necessário aprendemos a amar com resignação. A amar o amor que Jesus nos trouxe há 2000 anos. O amor verdadeiro esta nas boas inspirações , pensamentos (o espelho que reflete nossas almas), e na compreensão de que nada é nosso: Família, esposo, bens materiais etc Nada é nosso. Elevemos , então sempre nossos pensamentos, para que um dia possamos experimentar as alegrias e graças de uma vida sublime como espíritos evoluídos. (t)

Perguntas/Respostas:

01 <FranzJosef> Podemos também evoluir no mundo dos espíritos, ou só evoluímos no mundo matéria? (t)

<Safiri> Oi Franz...
A evolução também ocorre no mundo espiritual. Há muitas tarefas , muitos trabalhos a serem realizados. Depende sempre muito do espírito estar em condições e querer executar essas tarefas tanto no desenvolvimento espiritual pessoal , como no desenvolvimento de ajuda aos irmãos necessitados: encarnados e desencarnados. Porem, a evolução quando encarnados estamos , é mais rápida. (t)

02<Sansan> as sensações e sofrimentos de um espírito que desencarna através do suicídio, é a mesma , para todo as que cometem este erro, ou seja, independente de ter sido ele bom ou não quando encarnado? (t)

<Safiri> O Suicídio é sempre um tema muito extenso e complexo. Quando o suicida , é um suicida direto, ou seja, Houve intenção em se matar, ele não só cometeu suicídio , como transgrediu a mais penosa lei: Atentar contra a própria vida. E atentar contra a própria vida, é recusar o amor de nosso Pai. É negar Sua própria vida e existência. Nesse momento, pós-suicídio, o elo de ligação entre o corpo físico e o perispírito , se mantém, não é desfeito como nos desencarnes normais. então, o suicida sofre, sente e percebe tudo o que ocorre em seu corpo físico e também, continua com a sensação do momento do ato do suicídio (dores, e impressões ) até que alguém o venha socorrer. Quando o suicida é uma pessoa boa, e num momento de desatino cometeu tal crime contra si mesmo, caberá aos entes queridos na terra e tb desencarnados que velem e orem por ele , para que o socorro venha rápido aliviando assim as suas dores. Mas , nem sendo mal ou bom , o suicida estará livre de experimentar as dores de seu ato insano de negação a vida (t)

03<Andre_45> Por que alguns suicidas precisam de reencarnação quase que de imediato? (t)

<Safiri> Ola André...Não creio q isso seja uma regra, mas se ocorre é uma necessidade de corrigir seu erro rapidamente (t).

05<|Curiosa|> Como um ex- alcoólatra, desencarnado, ao se aproximar de alguém que esteja ingerindo álcool procura a satisfação de seu vício? Como ele se sente? Ele consegue saciar o seu vício? (t)

<Safiri> Oi curiosa. Qualquer vicio, faz do espírito encarnado um espírito vulnerável a tais ataques. Eles conseguem a partir do "campo vibracional" ter as impressões e sensações do espírito encarnado (t).

06 <Guest1193502987> nem mesmo as musicas eruditas se assemelham com as dos espíritos no plano espiritual? (t)

<Safiri> Eu , pessoalmente, diria que as eruditas, clássicas , são as que mais se aproximam. Porem está fora de nossa compreensão medir essa comparação. O que vemos é que a musica lá, é algo indefinível por nos (t)

07 <^^EroS^^> será que quer tem algum vício estão perdidos na espiritualidade(t)

<Safiri> Oi Eros
Ninguém esta perdido. Deus sempre nos da oportunidade de evoluirmos. Cada um no seu tempo e limitações. Deus nosso Pai ama a todos seus filhos :) (t)

Oração Final:

<claralice> Boa noite amigos!!!
Que esta paz que sentimos agora possa permanecer em nossos corações Vamos buscando serenar nossos corações em torno das vibrações amorosas de nossos querido amigos Espirituais E trazendo à nossa mente a figura meiga e serena de Jesus Sentindo-Lhe as bênçãos amorosas
rogamos-lhe:
paz, serenidade, amparo e orientação para os desesperados e desorientados luz para os que se encontram em trevas
discernimento para os que se encontram confusos esclarecimentos para os desejam o estudo e a iluminação interior o pão do corpo e também o pão da alma param todos os que padecem de fome saúde para os que encontram-se doentes
resignação e paciência aos que padecem dores de todos os matizes em aprendizados difíceis conforto e consolação para os que sentem-se desolados pela desencarnação de familiares e amigos coragem para todos os que desejam realizar sua própria auto-educação através da transformação íntima bênçãos de amor para todos que educam
para todos que desenvolvem tarefas redentoras em favor da humanidade para todos que realizam tarefas missionárias no Planeta Ainda, Te rogamos Jesus,
pela paz nos corações de encarnados e desencarnados que habitam o planeta pela harmonia entre todos os povos
Bênçãos por todos que padecem sofrimentos morais por todos os desencarnados que sofrem nas trevas, vitimados por suas próprias condições Mestre Jesus, que nossa prece, neste instante seja em favor de todos que precisam do amor, do perdão mútuo e de fraternidade. Rogo-lhe Jesus,
que recebas junto de Teus mensageiros
nosso querido amigo Thomaz Novelino
um teu mensageiro entre nós, até há poucos dias discípulo de Eurípedes Barsanulfo
que retornando à vida espiritual
deixa-nos com saudades amorosas
Que a obra por ele fundada e dirigida continue a beneficiar tantos irmãozinhos ali atendidos Que a Tua Luz nos envolva hoje e sempre, Mestre Amado Assim seja!!