Quais são as principais características desse texto?

Milhares de livros, jornais, revistas, publicações científicas e teses universitárias são publicados diariamente no mundo todo. A maioria desses textos tem uma característica comum — são escritos em linguagem conceitual. O mesmo acontece com textos de uso mais específico, como trabalhos escolares, cartas, relatórios, comunicados internos de empresas, processos jurídicos, normas administrativas, leis etc. Esse tipo de texto está de tal maneira difundido em nossa sociedade que, hoje, é quase impossível organizar a vida sem a interferência dele.

1. Características
Nossa civilização é a ocidental, que tem suas bases no pensamento grecolatino, e valoriza o que é objetivo e científico. Por isso, nossa cultura se faz e se fixa em grande parte por meio da linguagem conceitual, utilizada em suas várias formas.
Todos os textos redigidos em linguagem conceitual têm algumas características semelhantes. O ensaio é um tipo de texto em que percebemos claramente essas características. Essa forma de redação usa a exposição e a discussão de idéias, entre outros recursos, para ajudar o leitor a compreender melhor o assunto que está sendo discutido. Assim, saber redigir um ensaio é dominar o texto e a linguagem conceitual que o caracterizam.

2. Os tipos de linguagem
A linguagem dos textos pode ser conceitual ou poética. A linguagem poética é a que induz o leitor a uma postura subjetiva. É o caso do poema, da crônica, do conto, do romance. A linguagem conceitual é aquela que, por suas características, leva o leitor a uma postura objetiva diante de um texto.

Para lembrar:

A linguagem conceitual é denotativa, racional, pede abstração, tende a fixar ou a apoiar-se em conceitos, leis, princípios e normas.

Os livros didáticos, os relatórios e o texto que você está lendo têm linguagem conceitual.

3. As formas de redação
Todos os textos, escritos em linguagem conceitual ou poética, possuem algumas características formais que auxiliam a sua identificação. Em geral reconhecemos com facilidade um poema ou uma carta comercial. Um poema ou uma carta são formas de redação.

Formas de redação são os modos em que os textos se estruturam e se organizam. Essas formas foram se definindo historicamente e permanecem na cultura literária como um tipo característico de redação. Outro nome que se dá para a forma de redação é gênero literário.

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.


Vinícius de Moraes, "A Rosa de Hiroshima", in Soneto de Felicidade e outros poemas

A linguagem poética induz o leitor a uma postura subjetiva

3a. A utilidade das formas de redação
A função de um texto é levar uma mensagem ao leitor, estabelecer uma comunicação com ele. Por isso, quem vai redigir utiliza a forma de redação mais adequada para traduzir os conteúdos que deseja transmitir. Mas, assim como o autor, o leitor também tem suas intenções ao ler o texto.

Portanto, ao usar uma determinada forma de redação o escritor está procurando harmonizar os seus interesses aos do leitor. Ao redigir devemos utilizar a forma que melhor traduza esse duplo interesse.

Um namorado escolhe a carta como a forma ideal para se comunicar com a namorada distante. Um técnico escolhe a forma de um relatório ou de um memorando para comunicar-se com seu chefe.

4. A redação do texto conceitual
Quando queremos comunicar dados, idéias, relatos, reflexões teóricas, propostas, considerações — enfim, informações objetivas —, recorremos a uma forma determinada de texto conceitual. Elas são muitas, desde um simples memorando até um tratado científico. Todas se utilizam do processo dissertativo. Essa é sua característica principal.

4a. Uma forma típica
Ensaio é uma forma de redação que, por meio da exposição, da interpretação e da discussão de idéias, leva o leitor a compreender de maneira objetiva o tema ou o assunto que está sendo discutido.

Para lembrar:

O ensaio é a forma de redação que melhor exemplifica as características estruturais comuns a todos os textos que têm linguagem conceitual.

A Organização do Texto
Formas de Redação = Gênero Literário
São os modos em que os textos se estruturam e se organizam — crônicas, contos, romances, relatórios, memorandos, cartas, poemas, ensaios.
Ensaio
É uma forma de redação que, por meio da exposição, da interpretação e da discussão de idéias, leva o leitor a compreender o texto que lê.
O ensaio tem linguagem conceitual.

Glossário

Crônica: forma de redação que se caracteriza pela colocação pessoal do autor. Tem como temática fatos do cotidiano.
Denotativo: relativo à denotação. É o sentido normal, não interpretativo, da palavra.
Processos: procedimentos formais que caracterizam a intenção do autor em relação ao objeto de seu texto. Descrição, narração, diálogo e dissertação, por exemplo, são processos de redação.
Redação: a palavra tem vários sentidos. É usada aqui como o ato de produzir um texto e como sinônimo de texto, ou seja, tudo o que é redigido é uma redação.

Copyright Klick Net S.A. Todos os direitos reservados.