Existem regras de parágrafo?

Há vários livros que tratam do parágrafo, definindo regras e características para sua utilização correta. Mas essas regras de definição de parágrafo não devem ser uma camisa de força para quem redige. Se analisarmos um grande número de textos, principalmente os literários, vamos perceber a multiplicidade de formas de montarmos um parágrafo. É preciso deixar claro que essa maneira mais "liberal" de escrita entra em choque com o que está estabelecido sobre definição de parágrafo.

1. Parágrafo
Os períodos se organizam em parágrafos. Mas, diferente do período, o parágrafo não é uma organização essencialmente sintática. Ele tem uma função estética e também estrutural. É primordialmente um facilitador de leitura.

1a. Facilitando a leitura
Ninguém organiza o pensamento na forma de parágrafos. Esse é um recurso visual. Nosso pensamento, aliás, tende mais para o desordenado do que para o organizado. Mas, quando redigimos, precisamos organizá-lo numa linguagem comum a nós e a nosso leitor.

Assim como temos o alfabeto e a Língua Portuguesa como códigos comuns, utilizamos, ao redigir, vários outros códigos criados para facilitar e garantir a compreensão do texto. É o caso do uso de itens para facilitar a leitura numa enumeração.

2. Bloco de idéias
O parágrafo também tem a função de facilitar a leitura. Ele avisa o leitor de que está começando outro bloco de idéias, relacionado com o anterior e o posterior, se houver.

Em textos escritos à mão, usa-se como marca um distanciamento da margem — de aproximadamente 2,5 cm, dependendo do tamanho da letra que se tenha.
Em textos datilografados ou digitados em computador está definido ou define-se um espaço esteticamente compatível com o tamanho da letra (fonte).
Em determinadas publicações ou textos de empresas, marca-se o parágrafo não pelo distanciamento da margem esquerda — que nesse caso não existe —, mas por um espaçamento maior entre a última linha do parágrafo anterior e a primeira do seguinte. Esse recurso não deve ser considerado como uma alternativa normal para a forma tradicional de se marcar o parágrafo em todas as situações de redação, principalmente em textos manuscritos.

2a. Quando se define o parágrafo
As regras de parágrafo se fundamentam na noção de que as idéias se aglutinam em torno de uma "idéia principal", também chamada de "tópico frasal". O problema é que o que é "central" nas idéias de um autor pode ser definido de maneira subjetiva. Se analisarmos os parágrafos de um texto publicado, certamente encontraremos uma coerência, e talvez até possamos definir características comuns entre eles.

Mas ninguém melhor do que o autor do texto para dizer o que é central ou importante em suas idéias.

Os "olhos" que abrem as reportagens ou aqueles que são colocados como destaque no meio do texto têm duas funções:
a estética e a de chamar a atenção
do leitor para o assunto tratado

2b. Função do parágrafo
Pode-se utilizar o parágrafo como um instrumento de organização das idéias. No ensaio curto ele tem até uma função estrutural, como demarcação da introdução e da conclusão — primeiro e último parágrafos. No desenvolvimento, distribuem-se as idéias em blocos seqüenciais de três a cinco parágrafos — para textos entre 30 e 50 linhas. Se usamos menos parágrafos, eles ficam muito longos e, em conseqüência, o texto torna-se visualmente cansativo. Se multiplicamos os parágrafos, eles ficam muito curtos e também cansam a visão, além de dar a aparência de um texto superficial.

3. Subtítulo
O subtítulo sintetiza a idéia principal do texto que vem abaixo. Tem função semelhante à do parágrafo quanto ao aspecto estético, possibilitando ao leitor um descanso visual para organizar sua leitura. Mas seu efeito de destaque é muito mais evidente. É utilizado como uma forma de subdividir textos longos em trechos menores, criando novas unidades de texto.

3a. Facilitando a redação
Através do subtítulo, pode-se transformar um texto longo em vários menores, facilitando, desse modo, a organização das idéias e a redação. O autor planeja primeiro o conteúdo em grandes idéias, que serão alteradas para subtítulos, e depois planeja cada uma dessas partes.

4. Espaços em branco
Outro recurso que se pode usar para dar destaque ao texto ou para separar blocos de idéias que não são muito seqüenciais é o espaçamento maior entre as linhas. Funciona como se não tivéssemos um subtítulo explícito. É, como o parágrafo e como o subtítulo, um recurso de diagramação, mas pode também servir para auxiliar o planejamento de textos longos.

Glossário

Aglutinar: unir, reunir, juntar.
Diagramação: distribuição e organização de elementos em um campo visual.
Sintática: relativa à sintaxe, que é a parte da Gramática que estuda a disposição das palavras na frase e das frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si e a correta construção gramatical.

Copyright Klick Net S.A. Todos os direitos reservados.