Regras para Divisão silábica

UOL - Michaelis

Na modalidade escrita, indicamos a divisão silábica com o hífen. Esta separação obedece às regras de silabação.

Não se separam:

  1. as letras com que representamos os dígrafos ch, lh e nh:
    cha-ma, ma-lha, ma-nhã, a-char, fi-lho, a-ma-nhe-cer;
  2. os encontros consonantais que iniciam sílaba:
    a-blu-ção, cla-va, re-gra, a-bran-dar, dra-gão, tra-ve;
  3. a consoante inicial seguida de outra consoante:
    gno-mo, mne-mô-ni-co, psi-có-ti-co;
  4. as letras com que representamos os ditongos:
    a-ni-mais, cá-rie, sá-bio, gló-ria, au-ro-ra, or-dei-ro, jó-ia, réu;
  5. as letras com que representamos os tritongos:
    a-güen-tar, sa-guão, Pa-ra-guai, u-ru-guai-a-na, ar-güiu, en-xá-guam.

Separam-se:

  1. as letras com que representamos os dígrafos rr, ss, sc, sç, xc:
    car-ro, pás-sa-ro, des-ci-da, cres-ça, ex-ce-len-te;
  2. as letras com que representamos os hiatos:
    sa-ú-de, cru-el, gra-ú-na, re-cu-o, vô-o;
  3. as consoantes seguidas que pertencem a sílabas diferentes:
    ab-di-car, cis-mar, ab-dô-men, bis-ca-te, sub-lo-car, as-pec-to.

Divisão de palavras no fim da linha

Muitas vezes, quando estamos produzindo um texto, não há espaço no final da linha para escrevermos uma palavra toda. Devemos, então, recorrer a sua divisão em duas partes. Esta partição é sempre indicada com hífen e obedece às regras de separação silábica que acabamos de mencionar.

Exemplo:

Todo aquele passado doloroso, de que mal começava a
despreender-se, surgiu de novo ante ela, como um espectro im-
placável. Curtiu novamente em uma hora que ali esteve imóvel
todas as aflições e angústias, que havia sofrido durante dois
anos. Esta fita escarlate queimava-lhe os olhos e os dedos como
uma lâmina em brasa, e ela não tinha forças para retirar a vista
e a mão das letras de ouro e púrpura, que entrelaçavam com o
nome de seu marido, o nome de outra mulher.
(José de Alencar)