Espiritismo é coisa do demônio

01/11/2002 - Uma amiga pergunta se não estamos iludidos com comunicações de espíritos. Para mim, afirma ela, nunca ninguém voltou de lá para contar como é. Eu acho que vocês estão em contato com demônios enganadores.

Nós respeitamos o seu direito de pensar como você quiser, pois nunca tivemos a intenção de converter pessoas ao espiritismo. Cada um pode escolher os seus caminhos, como nós escolhemos o nosso.

Entretanto você se engana ao dizer que nunca ninguém voltou de lá para contar como é. Em todas as épocas, inúmeros espíritos têm voltado e contatado com os homens, e descrito a sua situação boa ou ruim, de conformidade com o seu comportamento, aqui na Terra.

Essas comunicações têm sido documentadas desde épocas distantes, e com maior intensidade a partir do século 19, quando elas se tornaram mais intensas e repetidas.

Foram muitos os cientistas que se interessaram pelos fenômenos mediúnicos e chegaram à conclusões favoráveis. Existem muitos livros que relatam essas pesquisas, mas parece-nos que você fechou a questão sobre o tema e pouco adiantaria argumentar com você.

Quanto a sua afirmativa de que são os demônios que se manifestam, é um argumento que ficou roto pelo tempo. Não acreditamos na existência de demônios no sentido que as religiões dão a eles.

Dizer que o espiritismo é demoníaco é um argumento inútil, pois se fosse verdadeiro, o demônio estaria perdendo para Deus as almas que já eram suas, pois eles aconselham ao homem que deve ser bom, caridoso, perdoar sempre, amar o seu próximo, fazer o bem a quem lhe faz o mal, não falar mal de ninguém, não enganar o próximo. Seria um demônio bem estranho, você não acha?