O Mundo que Encontrei

Luiz Sérgio de Carvalho (espírito)

Capítulo 17

"Orai e Vigiai"

Jesus recomendou que,
antes de orar, prestássemos
reverência a Deus e nos
apaziguássemos com os
inimigos.

Aproveitei as "férias" para procurar novos assuntos. Nem sempre consigo trazer novidades, não só a vocês como aos amigos que se interessam pelo que escrevo. Esforço-me, porém, por dar-lhes alguma noção nova, a fim de que não se aborreçam com as repetições. Muitas vezes, porém, é necessário repetir certos ensinamentos, porque são básicos. Por exemplo: o "orai e vigiai".

Orai - como será? Temos idéia de que orar seja colocar-se em comunicação com Deus. Muito bem! Como se conseguir isso? Há que desfie rosários de orações e nem sequer segue a meio caminho de sua ligação mental com a Divindade.

Então, de que maneira?

Vejamos. Já foi admitido que orar é comunicar-se com Deus e ninguém que conheça os Evangelhos pode ignorar como isso se faz. Jesus aconselhou-nos a orar com simplicidade sem multiplicar palavras e, como exemplo de prece ensinou-nos o "Pai Nosso". Ainda recomendou que, antes de orar, prestássemos reverência a Deus e nos apaziguássemos com os inimigos. Recomendou, também, que nos amássemos uns aos outros como Ele nos amou. Ensinou-nos perdoar para sermos perdoados; a confiar no Pai; que nunca desampara, e a tomarmos como exemplo as aves do céu e os lírios dos campos. Muita coisa mais nos ensinou Jesus.

Pois bem. O que é orar, ou melhor, como orar?

Ofereçamos a Deus, todos os dias, o esforço que tivermos feito para viver de acordo com os conselhos de Jesus. Digamos à Entidade Suprema que amanhã procurare-mos acertar mais. Agradeçamos o dia que tivemos, com as experiências que nos foram oferecidas e, assim, com o nosso coração aberto, conscientes de que o Pai recebe o recado, podemos pedir que nos abençoe e nos auxilie.

Eis como devemos orar. É uma maneira simples como tudo o que é realmente superior. A Espiritualidade, para ser atingida em nossas preces, precisa ser mentalizada de forma clara e natural. Enquanto perdurarem céus com altos e baixos, lugares para elites espirituais ou correntes miraculosas, não se poderá perceber, realmente, o que é e como é a Espiritualidade.

Quando desencarnei, não notei de pronto que já era só espírito, tal a realidade absoluta de tudo o que me rodeava. Apenas não podia fazer-me entender pelos encarnados. Foi essa a primeira coisa que me fez pensar na hipótese de ser espírito. Depois, já escrevi minhas observações.

Vamos pensar agora no "vigiai".

Como fazemos com nossos filhos, quando estamos encarnados? Enquanto eles são pequenos vigiamos seus berços, depois seus primeiros passos; mais tarde, seus amigos, os ambientes que freqüentam. Por que fazemos isso? Todos sabem. É porque há malvados e ignorantes que podem desviá-los do caminho reto, transmitir-lhes noções errôneas sobre a vida, criar-lhes, enfim, uma série de problemas que poderão surgir em prejuízo da boa conduta que desejamos vê-los seguir.

Como já disse, o mundo, espiritual não é diferente do mundo terreno porque é formado por Espíritos que já tiveram encarnados e que vieram de todas as partes.

Tanto o bondoso como o malvado desencarnam e, na espiritualidade, continuam pensando como encarnados. Só perderam o corpo, a mente continua viva e mantendo o entendimento que possuíam antes, inclusive as ambições materiais. É difícil para o Espírito de pouca compreensão desligar-se das coisas terrenas, isto é, dos seus bens, porque as idéias, estas, continuam as mesmas. Se a pessoa nessas condições não for levada a uma estância de repouso onde equilibre as idéias e seja conduzida ao aprendizado espiritual, será obsessor dos encarnados que com ela se afinarem e não estiverem "vigiando".

É preciso que saibamos bem o que queremos e por que queremos, para que as idéias contrárias não se infiltrem em nossa mente, desviando-nos de nosso caminho. Se o encarnado não procura pautar sua vida pelos conselhos sábios do Evangelhos, não se esforça para trabalhar em prol de sua evolução espiritual dentro das atribuições que lhe competem no Planeta, facilmente será presa desses irmãos que, também, não procuraram ainda progredir. Até os encarnados bem intencionados, que buscam compreender a Espiritualidade por meio da dedicação aos estudos e das práticas evangélicas, estão sujeitos a receber influências de irmãos menos felizes, que tentam satisfazer seus desejos através de um corpo e de uma vontade alheia, os quais procuram dominar. Eles só conseguem agir no plano dos encarnados por intermédio de um encarnado. Assim, pois, é necessário que não se dê guarida aos maus pensamentos, àqueles que nos fazem perder o equilíbrio e nos afastam do caminho que desejamos seguir, da conduta que temos por hábito adotar, no intuito de conseguir vitórias espirituais.

Podemos saber quando estamos sendo mal intuídos?

Sim. Podemos, se nossa vontade de acertar for real e sincera. Quando vacilarmos, é hora de orar e conversar francamente com Deus, pedindo auxílio para não errar. Se formos sinceros, o auxílio virá.

Resumindo:

a) sejamos francos quando proferirmos a Deus as nossa preces (que devem ser espontâneas e não recitadas) e tenhamos a certeza de Seu auxílio;

b) procuremos vigiar nossos pensamentos e atos, a fim de não incorrermos em erro.

Quem conhece os Evangelhos não pode negar possuir um padrão que lhe sirva de guia, em meio a tantas idéias e conceitos existentes dentro das sociedades humanas.

E não se engane. Aqui também temos de escolher nosso caminho. Ninguém trabalha por ser obrigado, mas por desejo de servir, para poder conversar com Deus e dizer:

"Pai, eu estou servindo ao meu irmão,
porque aprendi com Jesus que a caridade é bálsamo
que alivia as dores de quem a pratica.
Pai, dê-me forças para esquecer meu sofrimento,
minorando as dores alheias.
Ajude-me, meu criador, a ter compreensão
para entender meu semelhante.
Aumente o amor em meu coração.
Aceite, Pai, a pequena oferta que lhe faço hoje
do meu ínfimo trabalho na Seara de Jesus".

Que Deus ajude a todos vocês a se manterem equilibrados no propósito que lhes tem norteado a existência terrena.

Mensagem de 7/3/1975.